Jane Austen em números

O post de hoje é da Moira Bianchi! Ela fez a tradução de uma artigo do Jornal The Guardian e nos presenteia com informações em português! Boa Leitura!

O post original de Moira pode ser lido aqui. A publicação original do The Guardian pode ser acessada aqui.


Olá,
de vez em quando alguém consegue organizar a vida da gente de maneira tão bacana que a gente pensa: como eu nunca consegui fazer isso antes?

O jornal ‘The Guardian’ organizou Austen em números – gente, que máximo!
É daquelas coisas tão bonitinhas e bem feitas que a gente tem que imprimir e laminar para carregar na carteira com os documentos.

Eu amei tudo.

Mas como está em inglês, tirei uns minutinhos e traduzi.
É TUDO OBRA DO GUARDIAN, eles têm todo o crédito! Aqui está o original que postei no Pinterest. As traduções são só uma brincadeirinha.

Divirtam-se!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não é o máximo!
The Guardian rocks!
Anúncios

Lançamento Oficial da LiterAusten

Temos como missão disseminar com seriedade e dedicação a obra da escritora inglesa Jane Austen e, este propósito, tem vida e nome: LiterAusten!

Este 1o Volume, publicado no dia em que o mundo recorda com reverência o falecimento de Austen há 200 anos, traz artigos inéditos e outros já publicados em anais de congressos e demais veículos de propagação digital.

O conteúdo deste volume versa sobre o estilo literário de Austen; acerca dos gêneros feminino e masculino em suas obras, também aborda a difusão da Austenmania e suas ramificações pelas fanfics.

Desejamos que a leitura seja proveitosa e que a mente e genialidade de Austen sejam atributos cada vez mais reconhecidos entre os amantes da literatura.

Adriana dos Santos Sales

Fábio Paiva Reis

Marcelle Santos Vieira Salles

By a Lady: estudios sobre Jane Austen

by a lady

A amiga Mila Cahue do Hablando de Jane Austen (blog em espanhol sobre Jane Austen) me avisou do lançamento desta preciosidade em terras espanholas! Eu já tinha publicado sobre o lançamento do livro lá na comunidade da JASBRA, mas hoje eu publico o lançamento aqui no blog da Jane Austen Brasil porque, ao realizar a compra, descobri que enviam para o Brasil sem custos de correios! VIVA!!!

O livro é uma coletânea de artigos sobre Jane Austen proveniente do Congreso Internacional de Jane Austen. O capítulo de Mila trata da evolução psicológica nos romances de Jane Austen.

Então, se deseja comprar o livro, clique aqui. Eu acabei de fazer o pagamento e saiu por 59 reais.

Edição 37 Persuasions on-line

A edição de Persuasions on-line (publicação semestral da JASNA) está disponível para leitura on-line. Os artigos são quase todos relacionados  ao Bicentenário de Publicação de Emma!

persuasions

Vejam abaixo os títulos dos artigos, e para leitura clique aqui na página da JASNA.

“The Encouragement I Received”: Emma and the Language of Sexual Assault
Celia A. Easton

“Could He Even Have Seen into Her Heart”: Mr. Knightley’s Development of Sympathy
Michele Larrow

Emma’s “Serious Spirit”: How Miss Woodhouse Faces the Issues Raised in Mansfield Park and Becomes Jane Austen’s Most Complex Heroine
Anna Morton

“Small, Trifling Presents”: Giving and Receiving in Emma
Linda Zionkowski

Oysters and Alderneys: Emma and the Animal Economy
Susan Jones

Epistolary Culture in Emma: Secrets and Social Transgressions
L. Bao Bui

Divas in the Drawing Room, or Italian Opera Comes to Highbury
Jeffrey A. Nigro
Andrea Cawelti

Mrs. Elton’s Pearls: Simulating Superiority in Jane Austen’s Emma
Carrie Wright

Multimedia Emma: Three Adaptations
Linda Troost
Sayre Greenfield

Jane Austen’s Emma at 200: From English Village to Global Appeal
Gillian Dow

MISCELLANY

Discerning Voice through Austen Said: Free Indirect Discourse, Coding, and Interpretive (Un)Certainty
Laura Moneyham White
Carmen Smith

“The Bells Rang and Every Body Smiled”: Jane Austen’s “Courtship Novels”
Gillian Dooley

Courtship and Financial Interest in Northanger Abbey
Kelly Coyne

Curious Distinctions in Sense and Sensibility
Ethan Smilie

“If Art Could Tell”: A Miltonic Reading of Pride and Prejudice
James M. Scott

Looking for Mr. Darcy: The Role of the Viewer in Creating a Cultural Icon
Henriette-Juliane Seeliger

Replacing Jane: Fandom and Fidelity in Dan Zeff’s Lost in Austen
Paige Pinto

Fanny Price Goes to the Opera: Jonathan Dove and Alasdair Middleton’s Mansfield Park
Douglas Murray

Austen at the Ends of the Earth: The Near and the Far in Persuasion
Katherine Voyles

Jane Austen Bibliography, 2015
Deborah Barnum

Gazeta de Longbourn Apresenta: Para Celebrar Jane Austen

Os textos críticos reunidos neste livro são resultado de uma pesquisa financiada pelo CNPQ, através de bolsa de produtividade em pesquisa.

Os textos abordam questões fundamentais dos romances de Jane Austen, publicados entre 1811 e 1818, como a relevância das protagonistas-mulheres e a necessidade de tornar seus anseios e suas subjetividades visíveis, bem como o uso inovador que Austen faz dos recursos metalinguísticos e metaficcionais, a exemplo da paródia.

A discussão também aproveita a relação contemporânea entre Austen e a adaptação audiovisual, sobretudo aquela realizada pelo cinema.

As frequentes adaptações de romances da autora atestam a atualidade das questões que ela aborda, a exemplo do autocontrole da emoção, da necessidade do discernimento crítico, mas também de experiências, ainda que sutilmente expressas, ligadas à sexualidade, ao erotismo; também de questões mais amplamente políticas, como a crítica ferrenha à hipocrisia e ao imperialismo da sociedade inglesa pré-vitoriana.

Acho que descobri esse livro por um comentário feito pela Lílian, da JASBRA/PB na comunidade da Jane Austen pelo Facebook ou em alguma conversa em algum dos encontros da sociedade. Fiquei curiosa (obviamente), pois não apenas se tratava de um livro de crítica e análise literária – gênero de que gosto muito – como também era uma produção nacional.

Demorei um pouco para consegui-lo, porque quando tentei comprá-lo pela primeira vez, ele já tinha se esgotado. Esperei um tempo, e fui procurá-lo de novo – não me lembrava exatamente o site em que ele estava sendo vendido, de forma que joguei no Google e aí descobri que ele estava disponível pela Livraria Cultura. Uma vez que pedindo pela livraria, eu podia solicitar a entrega na loja e assim escapar do frete, encomendei-o. Demorou quase um mês para ele chegar, mas foi uma espera que valeu à pena.

O livro é uma coletânea de artigos focados especialmente em Orgulho e Preconceito, A Abadia de Northanger e Mansfield Park, incluindo excelentes análises acerca do papel feminino nas obras, o uso de recursos metalinguísticos, e entre os livros e as adaptações que foram feitas dos mesmos.

Em alguns pontos, é um livro mais técnico do que outros volumes de crítica sobre a Austen que já li – o que faz sentido, visto que são artigos científicos, produzidos por uma pesquisa financiada pelo CNPq. Mas o texto é suficientemente claro para ser compreensível mesmo para aqueles que não conhecem as teorias literárias e citações da autora.

Encontrei algumas das minhas próprias interpretações sobre certos eventos do romance com maiores argumentos e muito bem destrinchados e descobri outros pontos de vista em que não tinha pensado antes. Curiosamente, ao terminar o livro, senti uma enorme vontade de rever Palácio das Ilusões e reler Mansfield Park à luz das considerações feitas pela autora.

A única reclamação que tenho a fazer de Para Celebrar Jane Austen é que ele é um livro pequeno. São pouco mais de cem páginas, mas são cem páginas de dar água na boca. Um excelente volume de referência, sem dúvida alguma.

Edmund Bertram e Fanny Price – Bicentenário de Mansfield Park

O que vocês acham dos personagens principais 
de Mansfield Park?
Leia abaixo um breve estudo que realizei em 2010 na ocasião do lançamento da minha tradução Mansfield Park – Editora Landmark.

Por que Jane Austen era feminista?

A leitora Alexandra Duarte nos presenteia hoje com suas reflexões a respeito de Jane Austen e feminismo. E vocês leitores, o que acham desta perspectiva?

O artigo está disponível para download, basta clicar na imagem abaixo.

 

A escritora dos finais felizes

A Rúbia Magalhães, diretora do site sobre cinema chamado Cinéfilos me fez uma indicação de um texto sobre as adaptações cinematográficas dos livros de Jane Austen.

Artigo: Literatura na Web

Prezados leitores e amigos, conversando outro dia com a Lília dos Anjos, acabamos percebendo que apenas publicamos aqui no blog sobre a nossa apresentação no 3o Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação.

Infelizmente nos esquecemos de divulgar nosso artigo sobre ‘A literatura discutida na WEB: algumas reflexões sobre o compartilhamento de saberes’. Nesse artigo discutimos a respeito do fórum de discussão da JASBRA e traçamos um perfil dos usuários. Espero que gostem! 

Jane Austen é pop: o papel do leitor e do espectador na Austen Mania

Vocês se lembram que ontem eu publiquei aqui no blog a respeito da pesquisa de mestrado da Marcela Soalheiro? Ainda dá para participar, basta clicar aqui.

Hoje, apresento a vocês um resumo expandido de um artigo escrito por Marcela que será publicado no SOCINE e no IBERICOM