Live 77 – A paixão por Memórias de Época

#janeaustenlives da semana foi com a Ana Paula Scolari, em 30 de agosto às 19:00. Ana Paula é responsável pelo ig memoriasdeepoca e vamos falar sobre os encantos dos livros ambientados em outras épocas! #janeaustenbrasil

A live está salva no nosso ig @janeaustenbrasil no Instagram e logo mais estará também no Youtube.

Live 76 – Em Defesa da Senhora Bennet: Figuras Parentais na Obra de Jane Austen

Nossa próxima #janeaustenlives será dia 23 de agosto (segunda-feira) às 18:00 (horário de Brasília). Nossa convidada é a querida Deborah Simionato (UFRGS) e como ela está na Inglaterra nossa live terá que ser mais cedo. A pesquisadora vai ser em defesa da Senhora Bennet e analisar as figuras parentais na obra de Jane Austen.

Deborah é mestra e doutora em Literaturas de Língua Inglesa pela UFRGS, e defendeu sua tese de doutorado em março desse ano. Sua graduação foi em Psicologia pela mesma universidade, mas o amor pela literatura falou mais alto, e há alguns anos ela se dedica aos estudos de literatura inglesa produzida no século XIX. Faz parte do corpo editorial dos periódicos acadêmicos PHILIA e Cadernos do IL. O foco de sua pesquisa é o espaço da mulher no século XIX e como ele é representado em romances de autoras como Jane Austen, Charlotte Brontë e Elizabeth Gaskell. Ela mora em Londres e uma de suas atividades favoritas é passear pelo Reino Unido visitando as casas e locais relacionados com as seus escritores favoritos.

Live 75 -Jane Austen & Irmãs Brontë: grandes autoras do século XIX

Nossa #janeaustenlives da semana que vem será em dia da semana diferente por causa de nossas agendas. Portanto, anotem ai nas suas agendas: dia 18 de agosto às 19:00 (horário de Brasília). Nossa convidada é a Marcella Faria que vai nos falar um pouco sobre suas pesquisas acadêmicas. Nosso tema é: “Jane Austen & Irmãs Brontë: grandes autoras do século XIX”. Vai ser imperdível! Participem!

Marcella Faria é graduada em Letras Inglês e Mestra em Literatura pela Universidade de Brasília (UnB). É professora e pesquisadora de autores como Shakespeare, Jane Austen e irmãs Brontë. Estudou em Londres e realizou cursos de extensão sobre Jane Austen, Irmãs Brontë e Guerra das Rosas pela Universidade de Oxford. É membra da Brontë Society.

#janeaustenbrasil #janeaustensocietyofbrazil #janeaustensociedadedobrasil #jasbra #janeaustenoficial

Live 72 – Por que ler os clássicos?

Nossa #janeaustenlives de terça, 27 de julho, será às 19:00 (horário de Brasília) e vai contar com a participação do Gláucio Zani e da Elinara Santana (ambos alunos do Curso Bacharelado em Letras com linha de formação em Tecnologias de Edição do CEFET-MG). Vamos falar de literatura, livros e sobre a criação do podcast Rubrica Literária, criado por Gláucio, Elinara e Stephanie Chantal.

Live 71 – Jane Austen e a Academia

Nossa próxima #janeaustenlives será amanhã, dia 20 de julho às 17:00 (horário de Brasília) e desta vez nossa convidada é a Jade Cestari (University of Ireland)! Vamos conversar sobre “Jane Austen e a Academia“. Lembrem-se: nossas lives acontecem no @janeaustenbrasil no Instagram.

Jade Cestari é graduada pela PUCRS e Mestre em Literatura Internacional Contemporânea e Plataformas de Mídia na National University of Ireland.

#janeaustenlives – Programação de Junho

Prezados leitores e companheiros de jornada! Nossas #janeaustenlives estão de volta! Vejam a programação no cartaz e organizem suas agendas! Lembrem-se: os encontros serão às terças sempre às 19:00 (horário de Brasília), na nossa página no Instagram @janeaustenbrasil E depois serão salvos no Youtube Jane Austen Sociedade do Brasil.

Nossas convidadas deste mês irão nos presentear com palestras sobre suas pesquisas mais recentes! Sejam todos bem-vindos!

Revista LiterAusten – chamada para publicação

A nona edição da Revista LiterAusten está com chamada aberta para artigos relacionados ao Universo Austen e aos estudos sobre escritoras inglesas! Qualquer temática que seja relacionada às escritoras e suas obras é bem vinda! 

Normas para Publicação

1. Número de páginas
Para apresentação do trabalho, que abarcará 15 minutos, sugerimos produzir um texto de, no máximo, 6 páginas. Para a publicação na revista, o tamanho máximo é de até 15 páginas (com referências).

2. Apresentação
Papel tamanho A4 (21 cm X 29,7 cm), com margens superior e esquerda de 3 cm e direita e inferior de 2 cm. A fonte deverá ser TIMES, tamanho 12, espaçamento 1,5, parágrafo justificado com recuo de 1,5 cm e entrelinha 1,5. O arquivo não pode ter marcas de formatação (estilo, tabulações) nem numeração de páginas. Para citações: fonte TIMES, tamanho 10, espaçamento SIMPLES entrelinhas.

3. Estrutura
Título do artigo: em maiúsculas e em negrito, centralizado no alto da primeira página, em espaçamento 1,5 entrelinhas, tamanho 14.
Nome do autor: por extenso, 1 linha abaixo do título, alinhado à direita, com mesmo tamanho e fonte do texto e com asterisco para a nota de rodapé onde deverá ser inserido o mini-currículo.
Mini-currículo: em nota de rodapé, puxada do sobrenome do autor, na qual constem titulação, instituição de origem, cidade e estado e o endereço eletrônico do autor.
Corpo do texto: duas linhas abaixo do nome do autor, entrelinhas 1,5, fonte tamanho 12, justificado, adentramento de 1,5. Subtítulos devem ser alinhados à margem esquerda.
Notas: devem ser colocadas ao pé da página e numeradas sequencialmente.

4. Citações
Devem seguir a NBR 10520 da ABNT (disponível aqui) no sistema AUTOR-DATA.

    Em citações textuais, o autor deve ser citado entre parênteses, exclusivamente pelo sobrenome, separado por vírgula da data de publicação: (SOUZA, 2006). As citações de obras de um mesmo autor, publicadas no mesmo ano, devem vir discriminadas por letras minúsculas após a data, sem espaço: (GIVÓN, 2002a, 2002b). Se o autor estiver citado no texto, apenas a data virá entre parênteses: Souza (2006) admite mais de uma forma…
Obras com até três autores, todos devem ter seus sobrenomes indicados, separados por ponto-e-vírgula (MARTELLOTA; FURTADO; MEDIANEIRA, 2003). Se houver mais de três, indica-se o primeiro sobrenome, seguido de et. al. (MATEUS et al., 1985).
Em citações diretas, a(s) página(s) deverá(ão) seguir a data, após a vírgula e a indicação “p.”: (SOUZA, 2006, p.102). Se o trecho corresponder a um intervalo de páginas, separa-se a inicial da final com hífen: (NEVES, 20006, p.102-110).
A citação direta, de até três linhas, deve estar inserida em um parágrafo comum do texto, entre aspas duplas. As aspas simples serão usadas para indicar citação no interior da citação.
A citação direta, com mais de três linhas, deve constituir parágrafo autônomo, justificado, sem aspas, destacado com recuo de 4 cm da margem esquerda, em fonte TIMES, normal (NÃO UTILIZA-SE ITÁLICO), tamanho 10, espaço simples. Destaques em citações devem ser feitos em itálico e, após o número de página da referência, deve-se usar a expressão [grifo nosso] entre colchetes.
As citações em línguas estrangeiras devem ser traduzidas no corpo do texto com remissão à nota de rodapé em que será transcrito o trecho original. Não há necessidade de indicar que a autoria da tradução é do(s) autor(es) do artigo.

5. Referências
Alinhadas à esquerda, SEM JUSTIFICAÇÃO, sem recuo de parágrafo. Deverão ser organizadas a partir dos sobrenomes dos autores (dispostos em ordem alfabética) e, no caso de um mesmo autor, na sequência cronológica de publicação dos trabalhos citados, duas linhas após o texto ou os agradecimentos. As referências a obras traduzidas devem trazer a indicação dos créditos de tradução. O destaque do título deve ser feito em NEGRITO. As referências devem seguir rigorosamente as normas da ABNT, NBR 6023 (disponível aqui).

E-mail para envio do artigo: janeaustensociedadedobrasil@gmail.com


ATENÇÃO:  
NOS RESERVAMOS O DIREITO DE NÃO PUBLICAR OS TEXTOS QUE NÃO SEGUIREM
AS NORMAS AQUI EXPLICITADAS. 

Live 65 – 13 anos de Jane Austen Brasil

Hoje comemoramos 13 anos do blog Jane Austen Brasil! Criado em 23 de fevereiro de 2008, por Adriana Sales, o blog tinha como objetivo divulgar a vida e obra de #janeausten ❤️ no ano seguinte, criamos a #janeaustensociedadedobrasil e fomos ampliando nossas publicações e diversificando conteúdo nas mais variadas redes sociais! Nosso aniversário hoje será comemorado com vocês! Na live, hoje às 19:00 (horário de Brasília)! Sejam todos bem vindos! #janeaustenbrasi l#janeaustensocietyofbrazil #jasbra #janeausten

Live 63 – As quatro estações de Emma

Nossa próxima #janeaustenlives será no dia 19 de novembro às 20:00 horas (horário de Brasília) com o amigo e professor Guilherme Lentz. Vamos conversar sobre suas impressões ao ler Emma. Guilherme me adiantou que “o curso das estações do ano como uma via de leitura do romance, que não havia me picado tão forte na leitura do romance, mas que, no filme, talvez pelo uso de trechos do Vivaldi como trilha sonora, me pareceu um fio condutor potencialmente mais importante do que um mero cenário”. 

“Guilherme Lentz é professor de língua portuguesa e literatura no CEFET-MG. Tem mestrado e doutorado em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pela FALE/UFMG, com trabalhos que investigam interseções entre literatura, música e juventude. Seus interesses sempre gravitaram ao redor da leitura em suas várias facetas, especialmente no que se refere ao ensino. O contato com Jane Austen é um fruto natural desse convivência, enriquecido pela percepção de que os romances da autora merecem muito boa acolhida entre o público jovem e pela admiração ao pioneirismo da autora em seu contexto.

Revista LiterAusten edição 08 (2020)


Publicação da Jane Austen Sociedade do Brasil – ISSN 2526-9739literausten-08-2020Baixar

Na edição 8 da Revista LiterAusten apresentamos um artigo que discute Jane Austen sob o viés bíblico. Em seguida, um artigo analisando uma personagem da novela Orgulho e Paixão, inspirada em várias obras de Jane Austen. Os três artigos restantes exploram a obra Orgulho e Preconceito sob diferentes pontos de vista: a posição da mulher na sociedade aristocrática inglesa, Elizabeth Bennet em foco e, uma análise da adaptação cinematográfica de 1940.

Os artigos aqui apresentados são frutos de trabalhos e pesquisas acadêmicas que visam enriquecer nosso conhecimento a respeito da autora e suas obras.

Vejam os títulos das publicações desta edição:

JANE AUSTEN E A BÍBLIA: UM ENSAIO SOBRE A INFLUÊNCIA DA LEI DE MOISÉS NA OBRA ORGULHO E PRECONCEITO (Marcelle S. Vieira Salles)

A NOVA DASHWOOD: MARIANA BENEDITO EM ORGULHO E PAIXÃO (Diana de Melo Xavier)

A MULHER DA BAIXA ARISTOCRACIA EM ORGULHO E PRECONCEITO (Aline Benato Soares)

ELIZABETH BENNET E A MUNDIVIDÊNCIA ARTÍSTICA DE JANE AUSTEN (Andre Klojda)

PRIDE & PREJUDICE TRANSMUTADO PARA O SCREWBALL COMEDY DE 1940 (Ricelly Jáder Bezerra da Silva)