Live 1 – ERRATA

#errata por motivos técnicos no Facebook, nossa live será no Instagram @janeaustenbrasil #janeaustenlives #janeaustebrasil com @dianamelo14 e @drixsales

Veja os detalhes:

Live 1 – A MODERNIZAÇÃO DAS PERSONAGENS FEMININAS DE JANE AUSTEN NA TELENOVELA ORGULHO E PAIXÃO

Nossa primeira live do projeto #janeaustenlives começa amanhã às 19:00 (horário) de Brasília! Nossa convida para esse bate-papo é a Diana Melo (UFRJ). Vamos falar sobre “A MODERNIZAÇÃO DAS PERSONAGENS FEMININAS DE JANE AUSTEN NA TELENOVELA ORGULHO E PAIXÃO”. Fiquem atentos/atentas! Nossa live começará às 19:00 do dia 03 de abril no perfil da @janeaustebrasil no Instagram

Bio: Diana Melo é formada em Letras (Português/Inglês) pela UFRJ. É professora de inglês e participa do corpo editorial da Revista Intransitiva. Seu primeiro livro foi Crepúsculo e, depois dele, não parou mais. Conheceu Jane Austen em 2010 e é fã desde então.

Live 1 – A MODERNIZAÇÃO DAS PERSONAGENS FEMININAS DE JANE AUSTEN NA TELENOVELA ORGULHO E PAIXÃO

Nossa primeira live do projeto #janeaustenlives começa amanhã às 19:00 (horário) de Brasília! Nossa convida para esse bate-papo é a Diana Melo (UFRJ). Vamos falar sobre “A MODERNIZAÇÃO DAS PERSONAGENS FEMININAS DE JANE AUSTEN NA TELENOVELA ORGULHO E PAIXÃO”. Fiquem atentos/atentas! Nossa live começará às 19:00 do dia 03 de abril no perfil da Presidente da Jane Austen Sociedade do Brasil: Adriana Sales.

Bio: Diana Melo é formada em Letras (Português/Inglês) pela UFRJ. É professora de inglês e participa do corpo editorial da Revista Intransitiva. Seu primeiro livro foi Crepúsculo e, depois dele, não parou mais. Conheceu Jane Austen em 2010 e é fã desde então.

Projeto #janeaustenlives

Atenção Austenites/Janeites desse Brasilzão! Vamos iniciar uma série de lives sobre #janeausten! Basta seguir #janeaustenlives e nossas redes sociais @janeaustenbrasil no Instagram, Twitter, YouTube e Facebook Jane Austen Society of Brazil #jasbra #janeaustenbrasil! No site, vamos publicar os cronograma: www.janeaustenbrasil.com.br#janeaustenbrasil

Podcast 11 – colocando o papo em dia

Podcast @cafécomjaneauaten está de volta!E não é que a gente voltou? Depois de uns meses de sumiço, viemos colocar a conversa em dia. Afinal, podemos ou não ter esperanças sobre uma segunda temporada de Sanditon? E o filme Emma, vai chegar ao Brasil depois da pandemia do coronavírus? E que tal algumas dicas de conteúdos legais para você curtir durante o período de isolamento e quarentena? Participação de Moira Bianchi (escritora e autora do blog Moira Bianchi), Valéria Fernandes (historiadora e autora do blog Shoujo Café), Adriana Sales (pesquisadora e fundadora da Jane Austen Sociedade do Brasil – JASBRA) e Thaís Brito (jornalista e autora do blog Fantástico Mundo de Jane Austen).

Quer mandar um oi pra gente? Estamos no instagram: @cafecomjaneausten. Também no e-mail cafecomjaneausten@gmail.com. Trilha sonora: Advent Chamber Orchestra – Handel – Entrance to the Queen of Sheba for Two Oboes Strings and Continuo Allegro (Disponível em freemusicarchive.org) *** Links dos conteúdos comentados na discussão *** Minissérie – Sanditon (2019): https://imdb.to/2lHSzSw Filme – Emma (2020): https://imdb.to/33W3Hxv Revista LiterAusten (publicação online): https://bit.ly/2UC8RKI Querida Jane Austen – Vários Autores (livro): https://amzn.to/2QDZRDy Curso sobre Jane Austen – Future Learn (online): https://bit.ly/3aptbWs Romances Gratuitos – Blog Moira Bianchi: https://bit.ly/2y3t700 Jennifer Ehle no Instagram: @ehle_jennifer #VirtualJaneCon (Drunk Austen): https://bit.ly/2wsthOj Razão e Sensibilidade – Jane Austen (livro): https://amzn.to/2QFm0Bx Austenlândia (filme): https://imdb.to/2UfYE7D Austenlândia – Shannon Hale (livro): https://amzn.to/2QI3QPG Meia-Noite na Austenlândia – Shannon Hale (livro): https://amzn.to/2Jh2RS9 Canal da Eneida Queiroz (Youtube): https://tinyurl.com/rg8f8kw Jane Eyre (minissérie): https://tinyurl.com/ya5smmwk Jane Eyre – Charlotte Brontë (livro): https://tinyurl.com/t6c5lf6 Adoráveis Mulheres (filme): https://tinyurl.com/ubqwarm Mulherzinhas – Louisa May Alcott (livro): https://tinyurl.com/rxcbtmp **** Onde nos encontrar **** Grupo no Facebook – Jane Austen Society of Brazil: https://bit.ly/2kArhgT Jane Austen Brasil Blog: janeaustenbrasil.com.br Instagram: @janeaustenbrasil Moira Bianchi Blog: http://www.moirabianchi.com Instagram: @moirabianchi Fantástico Mundo de Jane Austen Tumblr: mundojaneausten.tumblr.com Instagram: @mundojaneausten Shoujo Café Blog: http://www.shoujo-cafe.com Instagram: @shoujofan

Dica para os dias de isolamento social

Em tempos de quarentena, vou divulgar aqui uma entrevista que concedi à rádio UFMG Educativa sobre o bicentenário de morte de Jane Austen. Veja a publicação que escrevi na época.

Lançamento: Lady Susan e outras histórias


Os primeiros exemplares tão esperados de Lady Susan chegaram da gráfica!⁣⁣
⁣⁣
Nessas páginas você se divertirá com “Frederic e Elfrida”, “Jack e Alice”, “Edgar e Emma”, “Henry e Eliza”, “Amor e amizade”, “Uma história da Inglaterra”, “As três irmãs”, “Lesley Castle”, “Evelyn”, “Catharine ou O caramanchão” e “Lady Susan”, além de dois textos inacabados, escritos quando já mais madura: “Os Watsons” e “Sanditon”.⁣⁣⁣
⁣⁣
Você já pode garantir o seu exemplar na pré-venda da Amazon! 😍⁣

Cartas de Jane Austen – tese de doutorado da USP

Em tempos de corona vírus a vida acadêmica não pode parar! Hoje nasce uma doutora em estudos linguísticos e literários em inglês pela USP! Parabéns Renata Cristina Colasante pelo brilhante trabalho “cartas de Jane Austen: um estudo e tradução anotada”! Tive o prazer de participar dessa banca ao lado dos professores Marcos Antônio de Moraes e Lenita Maria Rimoli Pisetta e da orientadora Sandra Guardini

Etiqueta na Pandemia com Anne Elliot

Fonte: Fantástico Mundo de Jane Austen

Em tempos de coronavírus, distanciamento social e medidas de prevenção, a sensata heroína de Persuasão pode nos deixar algumas dicas valiosas. Para informações oficiais sobre o coronavírus, acesse: https://coronavirus.saude.gov.br/ Informação, cuidado coletivo e combate às fake news são essenciais! Fiquemos todos protegidos e façamos a nossa parte.

A [IN]DESCRIÇÃO DE JANE AUSTEN

Artigo escrito por Larissa Pereira de França[1], Publicado na Revista Literausten, edição 06/2019.

Se a um leitor assíduo das obras de Jane Austen é pedido para que trace um perfil de algumas das personagens dos romances Austeneanos, com sucesso esse leitor será capaz de fazê-lo. Facilmente, um pode traçar o perfil do Sr. Collins – um homem pedante, repugnante, bajulador e, como muitos dizem um “mala”. Ou da Sra. Bennet – uma senhora falante, ignorante, fútil e fofoqueira que vive por casar as filhas e não se cansa de reclamar da vida. Ou de Sir Walter Elliot – um baronete quase falido, porém prepotente, vaidoso e orgulhoso.

Porém, ao refletir, esse leitor percebe que nos perfis que traçou não havia sequer uma característica física. Ele percebe que não sabe a cor dos olhos do Sr. Collins, a estatura da Sra. Bennet ou se Sir Walter Elliot era calvo. Não sabe porque Jane Austen não dá a ele essa informação. No entanto, é capaz de imaginar perfeitamente essas personagens. Isso porque a descrição física e material – preferida pela grande maioria dos escritores – para Jane Austen não aparenta ser o mais importante dentro de uma obra. Entretanto, a autora se destaca pela ausência dessa descrição – o que chamo de [in]descrição. O que é e a importância dessa [in]descrição constituem a preocupação deste artigo.


[1] Formada em Letras – Inglês/Literaturas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). E-mail: larissa.p.franca@gmail.com.

O ROMANCE UNILATERAL DE JANE AUSTEN E TOM LEFROY

Tradução inédita do artigo escrito por Joan Klingel Ray[1] com tradução de Adriana Sales Zardini (tradução)[2], Publicado na Revista Literausten, edição 06/2019.

A ânsia de introduzir um romance apaixonado na vida de Jane Austen – seja com o jovem irlandês Tom Lefroy ou com outra pessoa – não é novidade. Em uma palestra proferida em 1925, na Sociedade Real de Literatura dos Estados Unidos sobre a “lacuna” na produtividade literária de Austen entre 1797 (Primeiras Impressões) e o “dilúvio” de romances após 1811, H. W. Garrod advertiu sensatamente:

 
Os biógrafos de Miss Austen procuraram a explicação do mistério em um caso de amor. Mas talvez uma explicação mais simples [seja]. . . que, apesar de ter escrito seus três primeiros romances até o final de 1798, não havia encontrado uma editora para nenhum deles até 1811. Um gênio, o mais fértil, necessariamente sente seus ardores bastante amortecidos pelo infortúnio de três filhos natimortos. (GARROD, 1935: 27-28). Com o lançamento do filme “Amor e Inocência” pela Miramax, em 2007, essa especulação se espalhou pelo mundo dos fãs de Austen para o público do cinema. Muitos cineastas podem acreditar que não apenas Lefroy era o “muso” romântico de Austen, mas também que ele mantinha um lugar em seu coração.



[1] Joan Klingel Ray (email: jray@uccs.edu) é professora de inglês e pesquisadora da Universidade do Colorado, em Colorado Springs, Presidente dos amigos norte-americanos da  Chawton House Library.  Foi Presidente da JASNA (Jane Austen Society of North America) de 2000 a 2006.

[2] Adriana Sales Zardini (email: aszardini@gmail.com) é doutora em Estudos Linguísticos pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), professora de inglês no CEFET-MG (Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais) e Presidente da JASBRA (Jane Austen Society of Brazil) desde 2009.