Live 48 – Conhecendo Jane Austen: Persuasão

Nossa #janeaustenlives de hoje, 24 de julho, será às 20:00 (horário de Brasília) será com a Lília dos Anjos. Conhecendo Jane Austen faz parte das nossas #janeaustenlives e a Lília traz, uma vez por mês, um livro da escritora. Desta vez, o livro escolhido é Persuasão. #conhecendoausten

Bio: Especialista em literatura e ensino. Mestra e doutoranda em Linguística Aplicada pela UFPB. Escreveu artigos sobre Jane Austen.

Live 33 – Relações de gênero em Persuasão, de Jane Austen

Nossa próxima #janeaustenlives serán o dia 12 de junho às 20:00 (horário de Brasília) com a nossa convidada Keliane Ferreira Batista (UFCG). Keliane vai conversar sobre as relações de gênero em Persuasão, de Jane Austen. Dentre os assuntos que serão abordados, podemos destacar: situar historicamente a trajetória da mulher e o seu papel social, os primeiros escritos e manifestos que foram base da crítica literária feminista e. as relações de gênero em Persuasão.

A Ironia e os Caprichos Misteriosos da Narrativa de Jane Austen

Nesse vídeo da Gresham College, a professora Belinda Jack discute a ‘ironia e os caprichos misteriosos da narrativa’ de Jane Austen. Existe a opção de tradução automática para o português.

Jane Austen Circulando no Brasil no Século XIX

Adriana Sales Zardini[1]

Apesar de Jane Austen hoje ser considerada um fenômeno literário global, as primeiras traduções brasileiras só começaram a ser publicadas a partir da década de 40 do século XX. Entretanto, existem registros de que traduções portuguesas de Austen já estavam à disposição dos leitores brasileiros na cidade do Rio de Janeiro em meados de 1850.

Este artigo tem como objetivo fazer um levantamento das edições que circularam no Brasil Império, com a finalidade de elucidar se as edições portuguesas estavam à disposição dos leitores brasileiros, apesar de não existirem traduções de Jane Austen em português do Brasil naquela época. Para alcançar esse objetivo, foi realizado um levantamento da primeira edição portuguesa do livro ‘Persuasion’ de Jane Austen e posterior verificação da existência de cópias dessa edição em três bibliotecas do Rio Janeiro. Conclui-se que essas cópias existiram no Brasil, porém, não foi possível encontrar nem mesmo um exemplar remanescente da obra. Entretanto, não podemos afirmar que apesar da oferta desses livros, os brasileiros tinham contato com a obra de Jane Austen e eram seus admiradores e leitores, tendo em vista que grande parte da população daquela época não sabia ler ou escrever.  A existência de obras da escritora na década de 1850 é um indício de que a autora tinha apreciadores brasileiros, tendo em vista que a aquisição de livros naquela época estava baseada na influência editorial francesa e também do público-leitor. Apesar de que apenas os mais abastados e letrados é que possivelmente tiveram contato com esta obra da escritora.

Para ler o restante do artigo, clique aqui.


[1] Adriana Sales Zardini é professora de Inglês no CEFET-MG, Doutora em Estudos Linguísticos pela Faculdade de Letras (UFMG) e Especialista em Jane Austen (Oxford University). E-mail: aszardini@gmail.com

Nova edição da Revista Literausten

Para o presente número da Revista LiterAusten  apresentamos um poema em homenagem a Jane Austen, escrito por Lúcia Leão, e, em seguida, um artigo traduzido pelas alunas do Ensino Médio do CEFET-MG – Campus Timóteo, sob orientação de Adriana Sales Zardini e Marcelle Santos Vieira Salles. Também apresentamos a tradução de um artigo muito interessante a respeito do relacionamento entre Tom Lefroy e Jane Austen, escrito, em inglês, pela Joan Ray (JASNA).  Além dos dois artigos traduzidos, apresentamos também o artigo de Larissa França, que traz uma análise sobre a descrição dos personagens Austen em duas: Orgulho e Preconceito e Persuasão. A partir desta edição, serão publicados artigos, ensaios e demais trabalhos sobre escrita de autoria feminina e todo o universo de pesquisas que retratem essa temática.

Vejam os títulos das publicações desta edição:

JANE’S HAPPY ENDINGS (Lúcia Leão)

JANE AUSTEN, HANNAH MORE E O DRAMA DA EDUCAÇÃO  (Jane Baron Nardin, Vitória Martins de Souza e Maria Clara Coura)

O ROMANCE UNILATERAL DE JANE AUSTEN E TOM LEFROY (Joan Klingel Ray e Adriana Sales Zardini)

A [IN]DESCRIÇÃO DE JANE AUSTEN (Larissa Pereira de França)

Austen e Gaskell no Cefet-Mg

Sob a coordenação da professora Adriana Sales (Inglês), no último sábado letivo, dia 13 de abril, os alunos dos segundos anos (Qui2, DS2, Edi2) e terceiro ano (Edi3) puderam assistir e filmes baseados em grandes obras da literatura inglesa.

WhatsApp Image 2019-04-14 at 9.31.25 AM
Persuasão (2007)

Foram exibidos os filmes Persuasão, baseado na obra homônima de Jane Austen, e, Norte e Sul baseado na obra de Elizabeth Gaskell. O projeto tem como objetivo dar suporte à leitura dos livros citados anteriormente, já que os alunos estão lendo ‘graded readers’ em inglês. O projeto de exibição de filmes e posterior debate faz parte do projeto “The Jane Austen League” – A liga da Jane Austen – que tem como objetivo promover os estudos culturais a respeito dos países de língua inglesa.

WhatsApp Image 2019-04-14 at 9.36.00 AM
Reação dos alunos ao final do filme!

O evento foi organizado pela professora Adriana, que além de especialista em Jane Austen, também publica regularmente em um site sobre a escritora desde 2008. Além disso, a docente também mantém um projeto de pesquisa em andamento com os alunos da graduação em Engenharia da Computação sobre a escritora Elizabeth Gaskell.

Informações:
http://www.janeaustenbrasil.com.br

Instagram:
@thejaneaustenleague
@janeaustenbrasil