Opinião sobre Persuasão (2022)- Jane Austen Brasil

O filme tem uma fotografia linda, tanto de exteriores quanto de ambientes fechados. Mostra a cidade de Bath em todo seu esplendor, com sua arquitetura típica, o Royal Crescent, as ruas, os cafés, o apartamento luxuoso onde os Elliot se hospedam.

Dakota Johnson faz uma Anne Elliot contida e carinhosa, e Cosmo Jarvis faz um elegante Capitão Wentworth. No entanto, Anne com sua voz em off explica demais ao invés de deixar o enredo mostrar as características das personagens, o que retira da narrativa a sutileza e a ironia de nossa grande autora Jane Austen. O Capitão expõe demais seus sentimentos, tanto nas atitudes quanto na fala, o que não é típico da personagem do romance: ele é muito mais contido, como Ciaran Hinds atua na versão da BBC no final do século XX. Nessa versão, o espectador percebe com muito mais clareza as mudanças que se passam em Anne durante o desenrolar da história, tanto no seu crescimento emocional passando da mocinha tímida e desprezada para uma adulta segura de si, como na sua transformação de jovenzinha feiosa e em uma linda jovem, como inclusive o pai comenta em sua volta para  Bath depois do incidente em Lyme, tanto no romance quanto na versão Amanda Root. Richard Grant faz um bom Sir Walter Elliot,  mas mesmo assim menos imponente do que o da versão anterior.  

Tenho observado nas últimas produções da Netflix a necessidade que os diretores das séries e dos filmes têm insistido em mesclar raças em suas histórias, como vimos na série Brigertons, em que o Duque é um afro descendente, como sua protetora, Lady Danbury, assim como a sociedade londrina é toda mesclada. Em Persuasion o mesmo acontece, nas personagens de Lady Russel e do Capitão Benick, assim como a sociedade em geral que desfila pelo filme. Há de se elogiar a tentativa de igualar a sociedade em relação a raças e gentes, mas em se tratando de histórias de época – Persuasion acontece durante, ou logo depois das guerras napoleônicas no século XIX – essa tentativa tira a autenticidade da história sendo contada. Melhor tentativa foi o filme Orfeu do Carnaval, que reproduziu no cinema brasileiro a história de Orfeu e Eurídice de um casal pobre das favelas cariocas.

Contudo, é um filme bonito de se ver, uma história de amor duradouro, ambiente limpo e agradável, personagens bonitos. Jane Austen só forneceu o plot e o pano de fundo.  

Opinião sobre Persuasão (2022)- Jane Austen Brasil

Quando pensamos em adaptação, principalmente dos romances de Jane Austen, que já foram adaptados dezenas de vezes, é importante considerar o que cada produção adiciona ao grande acervo de obras inspiradas nos livros da autora. O Persuasão de Dakota Johnson, apesar de não ter agradado de forma unânime, apresentou uma nova versão do romance tão amado. Com uma história notoriamente difícil de adaptar por ser tão introspectiva, o filme traz diálogos modernos e uma Anne Elliot que vira quase que uma Bridget Jones dos nossos tempos, mas vivendo na Inglaterra regencial. É um filme que abre portas para uma nova geração de leitores de Austen, muitos que vão ter seu primeiro contato com a obra da autora através dele, além de incluir referências a diversas outras adaptações, criando assim um diálogo entre essas produções. O novo filme não teve medo de mexer com o material original, o que nem sempre agrada os fãs, mas talvez o importante seja pensarmos nele como mais uma adição ao Austenverso, e torcer para que mais adaptações sejam produzidas nos próximos anos.

* Deborah é mestra e doutora em Literaturas de Língua Inglesa pela UFRGS, e defendeu sua tese de doutorado em março desse ano. Sua graduação foi em Psicologia pela mesma universidade, mas o amor pela literatura falou mais alto, e há alguns anos ela se dedica aos estudos de literatura inglesa produzida no século XIX. Faz parte do corpo editorial dos periódicos acadêmicos PHILIA e Cadernos do IL. O foco de sua pesquisa é o espaço da mulher no século XIX e como ele é representado em romances de autoras como Jane Austen, Charlotte Brontë e Elizabeth Gaskell. Ela mora em Londres e uma de suas atividades favoritas é passear pelo Reino Unido visitando as casas e locais relacionados com as seus escritores favoritos.

Minicurso Lady Susan de Jane Austen

Inscrições AQUI.

MINICURSO LADY SUSAN DE JANE AUSTEN

Ministrante: Profa. Dra. Adriana Sales

PLANO DE CURSO

Ementa: Apresentar um breve panorama da vida e obra de Jane Austen, escritora inglesa do século 19. Analisar e discutir a obra “Lady Susan”, romance epistolar escrito na juventude de Austen e publicado somente em 1871. Analisar e discutir as características do romance e a adaptação fílmica “Amor e Amizade” (2016), baseada na obra Lady Susan. 

Conteúdo programático e cronograma:

Aula 1 (02 de setembro)

  • Introdução e cronograma do curso
  • Principais características de Lady Susan (personagens, enredo, status social,  temas e símbolos)

Aula 2  (09 de setembro)

  • Análise do livro Lady Susan
  • Roteiro do filme (2016) por Whit Stillman

Aula 3 (16 de setembro)

  • Análise da adaptação para o cinema (2016)

Aula 4 (23 de setembro)

  • Conclusões sobre a transposição do livro para o cinema 
  • Discussão sobre estudos acadêmicos

Metodologia: Aulas síncronas às sextas do mês de setembro (02, 09, 16 e 23) de 2022, de 19h às 20h30 (via Google Meet), com exposição e discussão do conteúdo programático. Leituras compartilhadas através do Google Classroom da turma. Acesso aos textos e materiais do curso, antes das aulas síncronas, para leitura prévia. As aulas ficarão gravadas para acesso assíncrono, caso o participante não possa estar on-line no horário e dias combinados.

Avaliação: Frequência e participação nas discussões e atividades propostas no curso.

Ministrante: Adriana Sales é Doutora em Estudos Linguísticos pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais. É especialista em Jane Austen pela Universidade de Oxford (2010). Atualmente é professora de inglês e suas literaturas no Ensino Médio e Graduação em Letras do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). É fundadora e presidente da Jane Austen Sociedade do Brasil desde 2008.  Tradutora de Mansfield Park (2009), Razão e Sensibilidade (2010) e Emma (2012).

E-mail: janeaustensociedadedobrasil@gmail.com 

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/44023205974506

Referências – serão apresentadas no início do curso

Entrevista para o Jornal O Povo sobre Persuasão da Netflix

Inscrições para o Minicurso Orgulho e Preconceito

MINICURSO ORGULHO E PRECONCEITO DE JANE AUSTEN

Ministrante: Profa. Dra. Adriana Sales

INSCRIÇÕES: CLIQUE AQUI.

PLANO DE CURSO

Ementa: Apresentar o panorama da vida e obra de Jane Austen, escritora inglesa do século 19. Analisar e discutir a obra “Orgulho e Preconceito”, segundo romance escrito por Austen, publicado após sua morte em 1813. Analisar e discutir as adaptações fílmicas de “Orgulho e Preconceito” para o cinema e a televisão.

Conteúdo programático e cronograma:

Aula 1 e 2 (22 de agosto)

  • Introdução e cronograma do curso
  • Principais características de Orgulho e Preconceito (personagens, enredo, status social,  influências do exército)
  • Análise do livro Orgulho e Preconceito

Aula 3 e 4  (29 de agosto)

  • Análise do livro Orgulho e Preconceito
  • Análise da adaptação para a televisão (1980)

Aula 5 e 6 (05 de setembro)

  • Análise da adaptação para a televisão (1995)

Aula 7 e 8 (12 de setembro)

  • Análise da adaptação para o cinema (2005)

Aula 9 e 10 (19 de setembro)

  • Conclusões sobre a transposição do livro para as telas
  • Discussão sobre as adaptações

Metodologia: Aulas síncronas às segundas do mês de agosto (22, 29) e setembro (5,12,19) de 2022, de 19:00 às 21:00 (via Google Meet), com exposição e discussão do conteúdo programático. Leituras compartilhadas através do Google Classroom da turma. Acesso aos textos e materiais do curso, antes das aulas síncronas, para leitura prévia. As aulas ficarão gravadas para acesso assíncrono, caso o participante não possa estar on-line no horário e dias combinados.

Avaliação: Frequência e participação nas discussões e atividades propostas no curso.

Ministrante: Adriana Sales é Doutora em Estudos Linguísticos pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais. É especialista em Jane Austen pela Universidade de Oxford (2010). Atualmente é professora de inglês e suas literaturas no Ensino Médio e Graduação em Letras do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). É fundadora e presidente da Jane Austen Sociedade do Brasil desde 2008.  Tradutora de Mansfield Park (2009), Razão e Sensibilidade (2010) e Emma (2012).

E-mail: janeaustensociedadedobrasil@gmail.com 

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/44023205974506

Referências – serão apresentadas no início do curso

Minicurso Orgulho e Preconceito

A partir de agosto vamos começar um novo minicurso: Orgulho e Preconceito.

Preencha aqui o formulário de interesse.

MINICURSO ORGULHO E PRECONCEITO DE JANE AUSTEN

Ministrante: Profa. Dra. Adriana Sales

PLANO DE CURSO

Apresentação do panorama da vida e obra de Jane Austen, escritora inglesa do século 19. Análise e discussão da obra “Orgulho e Preconceito”, segundo romance escrito por Austen, publicado em 1813. Análise e discussão das adaptações fílmicas de “Orgulho e Preconceito” para o cinema e a televisão.

Conteúdo programático e cronograma:

Aula 1 e 2 

  • Introdução e cronograma do curso
  • Principais características de Orgulho e Preconceito (personagens, enredo, status social,  influências do exército)
  • Análise de Orgulho e Preconceito

Aula 3 e 4  

  • Análise da adaptação para a televisão (1980)

Aula 5 e 6 

  • Análise da adaptação para a televisão (1995)

Aula 7 e 8

  • Análise da adaptação para o cinema (2005)

Aula 9 e 10 

  • Conclusões sobre a transposição do livro para as telas
  • Discussão sobre as adaptações

Metodologia: Aulas síncronas às sextas do mês de agosto e setembro de 2022, HORÁRIO A COMBINAR (Google Meet), com exposição e discussão do conteúdo programático. Leituras compartilhadas através do Google Classroom da turma. Acesso aos textos e materiais do curso, antes das aulas síncronas, para leitura prévia.

Avaliação: Frequência e participação nas discussões e atividades propostas no curso.

Sobre a ministrante do curso: 

Adriana Sales é Doutora em Estudos Linguísticos pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais. É professora de inglês e suas literaturas no Ensino Médio e Graduação em Letras do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). É especialista em Jane Austen pela Universidade de Oxford (2010). É fundadora e presidente da Jane Austen Sociedade do Brasil desde 2008.  

E-mail: janeaustensociedadedobrasil@gmail.com

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/44023205974506

Entrevista sobre Jane Austen e Persuasão para o Jornal O Povo

Recebi um convite maravilhoso da Regina Ribeiro do @opovoonline para uma entrevista sobre Jane Austen e a nova adaptação de Persuasão para a Netflix. A entrevista sairá em breve. Eu publico para vocês aqui! Muito obrigada pelo convite, Regina! #janeausten #persuasão #persuasion #janeaustenbrasil #janeaustensociedadedobrasil #janeaustensocietyofbrazil #jasbra #opovoonline

Paralelismo entre Austen e Persuasão – parte 1

No curso da @drixsales sobre Persuasão ela aborda várias temáticas relacionadas ao livro Persuasão de #janeausten – entre elas a presença da marinha inglesa na vida da autora e em seus livros. Jane Austen teve dois irmãos, Charles e Francis que serviram à marinha inglesa e essas experiências dos irmãos refletiram em seus livros.

 #persuasion #persuasão #janeaustenbrasil #janeaustensociedadedobrasil  #persuasion #persuasão #janeaustenbrasil #janeaustensociedadedobrasil #janeaustensocietyofbrazil #jasbra

Persuasão (2022) teasing trailer

Saiu um novo trailer promocional de Persuasão (2022). Ainda não temos a versão legendada. A qualidade não está boa porque foi retirada do twitter.

Persuasão (2022) Trailler Oficial

Acaba de sair o trailler oficial de Persuasão (2022) produzido pelo streaming Netflix!

Eu adorei! E vocês?

Trailler legendado em português no Instagram @janeaustenbrasil