Orgulho, preconceito e identidade: A representação da mulher na obra de Jane Austen

Fui assistir a apresentação do trabalho “Orgulho, preconceito e identidade: A representação da mulher na obra de Jane Austen” da Ana Iara Araújo Dos Santos sob orientação da Prof. Dra. Andréa Beatriz Hack De Góes; para minha surpresa as pesquisadores usaram como referencial teórico um artigo que publiquei na Universidade Federal de Uberlândia: “A Identidade Feminina na Obra ‘Orgulho e Preconceito’ de Jane Austen”.

A pesquisa de Ana Iara faz uma análise sobre a representação da mulher de forma bem interessante! Confira o vídeo abaixo!

Podcast sobre Jane Austen para a Embaixada Britânica

A satisfação de ter recebido um convite da Embaida Britânica no Brasil #Repost @ukinbrazil
・・・
Fãs de Jane Austen, seu momento chegou! Hoje é dia de #podcast e o episódio sobre a autora britânica já está no ar.

🎙 Neste episódio, falamos sobre a vida da autora de “Orgulho e Preconceito”, como os principais temas da sociedade britânica do século XVIII atravessaram seu trabalho e seus traços vistos em grandes nomes da Literatura Brasileira.

👥 Nossas entrevistadas são Jackie Herring, diretora do Jane Austen Festival, no Reino Unido, e Adriana Sales Zardini, da Jane Austen Society do Brasil.

🎧 Escute em: http://bit.ly/greatcast_janeausten (link na bio e stories) #janeaustenbrasil #janeaustensociedadedobrasil #janeaustensocietyofbrazil #jasbra #janeausten #literaturainglesa

‘Persuasão’: Henry Golding vai estrelar nova adaptação do clássico romance de Jane Austen

O clássico romance ‘Persuasão’, uma das obras-primas de Jane Austen, vai ganhar mais uma adaptação através da Netflix e da MRC Entertainment – e já encontrou outro de seus protagonistas.

Henry Golding, que se tornou mundialmente conhecido pela comédia Podres de Ricos, foi contratado para viver William Elliot na nova releitura – um jovem frio, calculista e oportunista que se afasta de sua família apenas para ser abraçado por ela depois de se tornar um homem rico. Apesar de serem parentes distantes, ele desenvolve um interesse romântico em Anne Elliot (Dakota Johnson), posicionando-se como o herdeiro de sangue do patriarcado da família.

Anne, por sua vez, é uma mulher não-conformada com sensibilidades modernas e que mora com uma família esnobe e à beira da falência. Quando seu charmoso ex-noivo, Frederick Wentworth, volta para sua vida, ela deve escolher se deve deixar o passado para trás ou ouvir o coração quando se trata de segundas chances.

O filme marca a estreia diretorial da aclamada diretora de teatro Carrie Cracknell. O roteiro fica a encargo do vencedor do Oscar Ron Bass (‘Rain Man’) e de Alice Victoria Winslow.

Andrew LazarChristina Weiss LurieElizabeth CantillonMichael Constable e David Fliegel entram como produtores.

A obra foi a última a ser finalizada por Austen e foi publicada em 1817, seis meses após sua morte.

Fonte: CinePop

Revista LiterAusten – chamada para publicação

A nona edição da Revista LiterAusten está com chamada aberta para artigos relacionados ao Universo Austen e aos estudos sobre escritoras inglesas! Qualquer temática que seja relacionada às escritoras e suas obras é bem vinda! 

Normas para Publicação

1. Número de páginas
Para apresentação do trabalho, que abarcará 15 minutos, sugerimos produzir um texto de, no máximo, 6 páginas. Para a publicação na revista, o tamanho máximo é de até 15 páginas (com referências).

2. Apresentação
Papel tamanho A4 (21 cm X 29,7 cm), com margens superior e esquerda de 3 cm e direita e inferior de 2 cm. A fonte deverá ser TIMES, tamanho 12, espaçamento 1,5, parágrafo justificado com recuo de 1,5 cm e entrelinha 1,5. O arquivo não pode ter marcas de formatação (estilo, tabulações) nem numeração de páginas. Para citações: fonte TIMES, tamanho 10, espaçamento SIMPLES entrelinhas.

3. Estrutura
Título do artigo: em maiúsculas e em negrito, centralizado no alto da primeira página, em espaçamento 1,5 entrelinhas, tamanho 14.
Nome do autor: por extenso, 1 linha abaixo do título, alinhado à direita, com mesmo tamanho e fonte do texto e com asterisco para a nota de rodapé onde deverá ser inserido o mini-currículo.
Mini-currículo: em nota de rodapé, puxada do sobrenome do autor, na qual constem titulação, instituição de origem, cidade e estado e o endereço eletrônico do autor.
Corpo do texto: duas linhas abaixo do nome do autor, entrelinhas 1,5, fonte tamanho 12, justificado, adentramento de 1,5. Subtítulos devem ser alinhados à margem esquerda.
Notas: devem ser colocadas ao pé da página e numeradas sequencialmente.

4. Citações
Devem seguir a NBR 10520 da ABNT (disponível aqui) no sistema AUTOR-DATA.

    Em citações textuais, o autor deve ser citado entre parênteses, exclusivamente pelo sobrenome, separado por vírgula da data de publicação: (SOUZA, 2006). As citações de obras de um mesmo autor, publicadas no mesmo ano, devem vir discriminadas por letras minúsculas após a data, sem espaço: (GIVÓN, 2002a, 2002b). Se o autor estiver citado no texto, apenas a data virá entre parênteses: Souza (2006) admite mais de uma forma…
Obras com até três autores, todos devem ter seus sobrenomes indicados, separados por ponto-e-vírgula (MARTELLOTA; FURTADO; MEDIANEIRA, 2003). Se houver mais de três, indica-se o primeiro sobrenome, seguido de et. al. (MATEUS et al., 1985).
Em citações diretas, a(s) página(s) deverá(ão) seguir a data, após a vírgula e a indicação “p.”: (SOUZA, 2006, p.102). Se o trecho corresponder a um intervalo de páginas, separa-se a inicial da final com hífen: (NEVES, 20006, p.102-110).
A citação direta, de até três linhas, deve estar inserida em um parágrafo comum do texto, entre aspas duplas. As aspas simples serão usadas para indicar citação no interior da citação.
A citação direta, com mais de três linhas, deve constituir parágrafo autônomo, justificado, sem aspas, destacado com recuo de 4 cm da margem esquerda, em fonte TIMES, normal (NÃO UTILIZA-SE ITÁLICO), tamanho 10, espaço simples. Destaques em citações devem ser feitos em itálico e, após o número de página da referência, deve-se usar a expressão [grifo nosso] entre colchetes.
As citações em línguas estrangeiras devem ser traduzidas no corpo do texto com remissão à nota de rodapé em que será transcrito o trecho original. Não há necessidade de indicar que a autoria da tradução é do(s) autor(es) do artigo.

5. Referências
Alinhadas à esquerda, SEM JUSTIFICAÇÃO, sem recuo de parágrafo. Deverão ser organizadas a partir dos sobrenomes dos autores (dispostos em ordem alfabética) e, no caso de um mesmo autor, na sequência cronológica de publicação dos trabalhos citados, duas linhas após o texto ou os agradecimentos. As referências a obras traduzidas devem trazer a indicação dos créditos de tradução. O destaque do título deve ser feito em NEGRITO. As referências devem seguir rigorosamente as normas da ABNT, NBR 6023 (disponível aqui).

E-mail para envio do artigo: janeaustensociedadedobrasil@gmail.com


ATENÇÃO:  
NOS RESERVAMOS O DIREITO DE NÃO PUBLICAR OS TEXTOS QUE NÃO SEGUIREM
AS NORMAS AQUI EXPLICITADAS. 

Live 66 – Elas por Elas – escritoras inglesas sob a perspectiva de pesquisadoras brasileiras

Na próxima segunda-feira 08 de março às 19:00, em comemoração ao dia Internacional das Mulheres, vamos ter uma live com Rosângela Neres, Deborah Simionato e Adriana Sales para discutirmos sobre as contribuições das escritoras inglesas para a literatura: Woolf, Gaskell, irmãs Brontë e Austen! Sejam todos bem-vindos! A live será aqui no @janeaustenbrasil Rosangela NeresDeborah Mondadori SimionatoAdriana Sales#janeaustenbrasil @escritorasinglesasbrasil @gaskell_brasil @brontebrasil #janeaustenlives#janeaustensocietyofbrazil#janeaustensociedadedobrasil#jasbra

Sorteio de 13 anos do blog Jane Austen Brasil

No aniversário de 13 anos do blog @janeaustenbrasil vamos sortear uma edição de #orgulhoepreconceito cortesia da @editoraexcelsior ❤️
Para participar é só seguir as regras:
1 – Curtir a FOTO OFICIAL e seguir a página @janeaustenbrasil no Instagram
2 – Comentar marcando dois amigos (não vale perfil de famosos, páginas profissionais, empresas, fakes e perfis sem foto, sem nome e sem nenhuma publicação.
3 – seguir o canal da Jane Austen Brasil YouTube: Jane Austen Sociedade do Brasil
4 – O perfil deverá estar em modo público no dia do sorteio para verificação das regras.
Caso os sorteados não cumpram todas as regras, realizaremos outro sorteio.

As participações serão contabilizadas até o dia 02 de março.
O/a ganhador (a) deverá entrar em contato e enviar endereço em território nacional!

5 – O sorteio será realizado pelo aplicativo Sorteiogram no dia 03 de março de 2021, e publicado no perfil @janeaustenbrasil e #janeaustenbrasil#janeaustensocietyofbrazil#janeaustensociedadedobrasil#jasbra#janeausten#janeaustenlives

Live 65 – 13 anos de Jane Austen Brasil

Hoje comemoramos 13 anos do blog Jane Austen Brasil! Criado em 23 de fevereiro de 2008, por Adriana Sales, o blog tinha como objetivo divulgar a vida e obra de #janeausten ❤️ no ano seguinte, criamos a #janeaustensociedadedobrasil e fomos ampliando nossas publicações e diversificando conteúdo nas mais variadas redes sociais! Nosso aniversário hoje será comemorado com vocês! Na live, hoje às 19:00 (horário de Brasília)! Sejam todos bem vindos! #janeaustenbrasi l#janeaustensocietyofbrazil #jasbra #janeausten

Live 64 – Retrospectiva das lives Austeneanas

Para celebrar nossa última #janeaustenlives do ano teremos a participação da Adriana Sales e Lília dos Anjos! Vamos falar sobre o que rolou nesse ano de lives com uma retrospectiva de lives sobre a autora e suas obras! Junte-se à nós no dia de aniversário da Austen, 16 de dezembro às 20:00 (horário de Brasília) em nosso perfil @janeaustenbrasil no Instagram!

janeaustenlives #janeausten #janeaustenbrasil #janeaustensocietyofbrazil #janeaustensociedadedobrasil

1o Festival Literário sobre Jane Austen

Se liga no código promocional para inscrição!: https://go.hotmart.com/R43669669C ou na nossa bio!

código: EUSOUBOOKS

Organização: @colherdechabooks
Apoio: @janeaustenbrasil Adriana Sales, Presidente da @janeaustenbrasil – Sociedade Jane Austen Brasil, abre nosso evento com uma timeline dos fatos mais importantes na vida da escritora Jane Austen.

Uma oportunidade única de imersão na vida e na obra da autora!

💌 Desde o contexto literário à moda, gastronomia, costumes e protocolos, músicas e bailes, a curadoria da influenciadora e pesquisadora Manoela Cesar vai proporcionar um mergulho no universo da Era da Regência Inglesa, que tanto nos traz inspirações até os dias de hoje.

Acesse o link de inscrição em nossa bio! https://janeausten.manoelacesar.com

CÓDIGO PROMOCIONAL:

EUSOUBOOKS

Com este código o valor do ingresso de participação para os 2 dias fica em:

R$ 49,90

♥️ Serão dois dias totalmente dedicados a sua vida e obra, numa imersão literária com especialistas em Jane Austen, literatura, história e costumes de época!

Congresso literário Colher de Chá Books Especial Jane Austen

  • Dias: 03 e 04 de dezembro,
  • Horário: 10h às 18h, ao vivo, em transmissão online

Obs: O evento gravado estará disponível por três meses para todos os participantes! #janeaustenbrasil #janeaustensociedadedobrasil #janeaustensocietyofbrasil

Live 63 – As quatro estações de Emma

Nossa próxima #janeaustenlives será no dia 19 de novembro às 20:00 horas (horário de Brasília) com o amigo e professor Guilherme Lentz. Vamos conversar sobre suas impressões ao ler Emma. Guilherme me adiantou que “o curso das estações do ano como uma via de leitura do romance, que não havia me picado tão forte na leitura do romance, mas que, no filme, talvez pelo uso de trechos do Vivaldi como trilha sonora, me pareceu um fio condutor potencialmente mais importante do que um mero cenário”. 

“Guilherme Lentz é professor de língua portuguesa e literatura no CEFET-MG. Tem mestrado e doutorado em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pela FALE/UFMG, com trabalhos que investigam interseções entre literatura, música e juventude. Seus interesses sempre gravitaram ao redor da leitura em suas várias facetas, especialmente no que se refere ao ensino. O contato com Jane Austen é um fruto natural desse convivência, enriquecido pela percepção de que os romances da autora merecem muito boa acolhida entre o público jovem e pela admiração ao pioneirismo da autora em seu contexto.