Nova Versão de Anna Karenina

A produção “Anna Karenina”, adaptação do romance do escritor russo Leon Tolstói, tem em seu elenco grandes nomes do cinema. Joe Wright (“O Solista”) assume a direção do filme que conta com Keira Knightley (“A Duquesa”), Jude Law (“Sherlock Holmes”), Matthew Macfadyen (“Frost/Nixon”), Saoirse Ronan (“Um Olhar do Paraíso”), , Kelly Macdonald (série “Boardwalk Empire”), Aaron Johnson (“Kick-Ass”), Olivia Williams (“Escritor Fantasma”), Domhnall Gleeson (“Harry Potter e as Relíquias da Morte”) e Andrea Riseborough (“Simplesmente Feliz”). A produção está em busca de crianças para interpretarem os filhos dos casais principais.
A trama conta a história de uma aristocrata da Rússia Czarista – vivida por Keira – que, apesar de possuir beleza, riqueza, popularidade, e um filho amado sente que sua vida é vazia, até começar a ter um caso com o impetuoso oficial Conde Vronski, papel de Johnson. Macfadyen será o irmão de Anna Karenina, repetindo a parceria com Keira Knightley de “Orgulho e Preconceito”, de 2005. O mesmo filme também foi dirigido por Wright, que trabalhou com a atriz no longa “Desejo e Reparação”, lançado em 2007. Jude Law fica com o papel do marido traído.
O roteiro será de Tom Stoppard (“Shakespeare Apaixonado”). Essa não é a primeira versão para os cinemas do clássico russo. Em 1935, Greta Garbo (“Grande Hotel“) foi a protagonista, em 1948 Vivien Leigh (“E o Vento Levou“) e em 1997 a francesa Sophie Marceau (“007 – O Mundo Não é o Bastante“).

Imagem e texto pertencem ao site Cinema com Rapadura.

Anúncios

Pride and Prejudice and Star Wars

Eu descobri este vídeo hoje cedinho, meio que sem querer… é uma mais uma montagem com cenas do filme Star Wars e falas/músicas de Orgulho e Preconceito (2005) com Keira Knightley e Matthew Macfadyen. O  interessante é que a pessoa que fez a montagem conhece tanto Orgulho e Preconceito quanto Star Wars e colocou cada personagem (mesmo que em alguns casos não fossem do mesmo gênero). Como Natalie Portman fez Star Wars, ela faz o papel de Lizzy Bennet nesta montagem. Será que é uma boa preview de Orgulho e Preconceito e Zumbis?
Assista outros vídeos-montagens:

Duas vezes Mr. Darcy

Segundo dica da Vanessa, a página portuguesa Vousair.com informou que os ex-Darcys, Colin Firth e Matthew Macfadyen, estarão juntos no próximo filme do diretor Michael Winterbottom, The Promised Land, que se passará na Palestina logo após o fim da Segunda Guerra mundial. O filme deverá estar pronto em 2011.
Farto de Mr. Darcy

E por falar em Mr. Darcy, segundo a página International Business Times, Colin Firth está farto de ser sempre lembrado como o personagem que lhe deu fama: “não estou nem um pouco interessado em Orgulho e Preconceito e nunca mais o assisti desde aquela época”. E desabafou: “a palavra Darcy é como um fantasma que não me deixa em paz, como um daqueles apelidos de escola que perseguem a pessoa por anos a fio. É como se eu nunca tivesse existido antes de Orgulho e Preconceito. Fui aclamado como a nova revelação, mesmo tendo começado dez anos antes”.

Macfadyen em Private Lives



Segundo informação da Adriana Zardini, está em cartaz no Theatre Royal Bath desde o dia 10 deste mês, a peça Private Lives do dramaturgo, ator e compositor inglês Noël Coward (1899-1973). Estrelada por nada mais nada menos do que Matthew Macfadyen, mais conhecido por aqui pela sua atuação como Mr. Darcy no filme Orgulho e Preconceito (2005), e também pela atriz Kim Cattrall, de Sex and the City, a peça fala sobre o casal Elyot e Amanda que, após cinco anos de divórcio, reencontram-se no sul da França, ambos casados e em lua-de-mel com seus novos companheiros. O reencontro inesperado reacende a antiga paixão de Elyot e Amanda, que se unem novamente sem medo do que isso possa acarretar. Dirigida por Richard Eyre, a peça fica em cartaz em Bath até o dia 20 de fevereiro, e depois vai para o Vaudeville Theatre, em Londres.



Em entrevista ao jornal Telegraph, Macfadyen afirmou que “Coward era extremamente perceptivo com relação ao casamento e ao sexo. Aquele lance do desejo sexual co-existir com a incapacidade de ser feliz é uma experiência universal. Ele mostra como aquelas frustrações mesquinhas podem se tornar opressoras: as pessoas perdem a noção do porquê queriam ficar juntas no início por estarem ocupadas com brigas e em ficarem gritando umas com as outras”. Ao ser perguntado a respeito das semelhanças entre a peça e a sua vida particular – ele conheceu sua atual esposa, Keeley Hawes, na série Spooks, naquela época casada com o cartunista Spencer McCallum – Macfadyen afirma: “eu não relaciono esse aspecto da história à minha vida, sinceramente. É uma questão perfeitamente válida, mas não passou pela minha cabeça”.



Durante a entrevista, o ator também falou sobre a época em que fez Orgulho e Preconceito: “todas as irmãs Bennet estavam se divertindo muito. Era tudo muito aconchegante. Então, eu deveria aparecer lá e ficar emburrado por alguns dias e depois cair fora de novo! E o fato da minha mulher estar grávida na época não ajudou muito, mas eu gostaria de ter curtido mais”.



Bem humorado, Macfadyen termina a entrevista falando sobre a nova versão cinematográfica de Robin Hood, dirigida por Ridley Scott, onde fará o papel do Xerife de Nottingham: “apaguem Alan Rickman das suas cabeças. Esse Xerife de Nottingham é um idiota que está em busca de ouro e que quer se meter nas calcinhas de Maid Marian. Estou com uma peruca idiota, de barba, com cara de camponês e ridículo. Que maravilha!”

Novidades

Por onde andam Keira, Hugh, Matthew, Sally e Tom?

Leia o artigo: Keira Knightely… a nova Audrey? – para quem não sabe ou não se lembra, Keira fez o papel de Lizzy Bennet em Orgulho e Preconceito 2005.
Notícia fresquinha: Hugh Grant vira escritor. – Espero que dê certo pois o Hugh é formado em literatura pela Universidade de Oxford. Hugh fez o papel de Edward Ferrars em Razão e Sensibilidade -1995.
Matthew Macfadyen já está gravando as cenas de Robin Hood – de Ridley Scott, ele viverá o papel do Xerife! Aposto que vai ter muita gente torcendo para o lado negro da força! 🙂 – Se houver alguém que não saiba quem é ele… o Matthew fez o papel de Mr. Darcy em Orgulho e Preconceito – 2005.
E por último que tal unir Anne Elliot (Sally Hawkins – Persuasão 2007) e George Wickham (Tom Riley -Lost in Austen 2008)? Brincadeirinha, na verdade a notícia é que os atores estão juntos no filme (ainda sem previsão de lançamento no Brasil): Happy Ever Afters

Mais notícias sobre o Globo de Ouro

Ontem eu publiquei aqi no blog sobre algumas indicações ao Globo de Ouro, citando o Colin Firth, a Janet McTeer e o Hugh Laurie. Por indicação da Luciana Campelo acabo de saber que outros atores que participaram de filmes e séries baseados nos livros de Austen também participaram de séries que foram indicadas para a premiação:
Melhor mini-série ou filme produzido para a TV – Little Dorrit, que tem o Matthew Macfadyen no papel de Arthur Clennam (que fez o Mr. Darcy no filme Orgulho e Preconceito de 2005)
Melhor atriz (Drama) – Carey Mulligan por sua participação no filme: An Education (ela fez a Kitty no filme Orgulho e Preconceito de 2005 e Isabella Thorpe em Northanger Abbey de 2007)
***
Para saber mais:

Colin Firth é o melhor Darcy!

Vocês se lembram que em maio passado eu fiz um post aqui sobre o Jane Austen Regency Awards?
A festa em Bath aconteceu no último dia 18 de julho e hoje recebi um e-mail da Rebecca contando alguns detalhes, traduzo abaixo alguns trechos:
Colin Firth é melhor que Laurence Olivier
A interpretação de Colin Firth fez com que ele fosse eleito o “Melhor Mr. Darcy de Todos os Tempos” através dos votos ds fãs de Austen. Firth conseguiu desbancar os famosos Laurence Olivier e Peter Cushing.
Firth interpretou o personagem masculino mais famoso de Austen, em 1995, numa adaptação da BBC (mini-série em 6 capítulos), e recebeu mais da metade dos votos na Segunda Premiação Anual do Regency World Awards organizado pelo Jane Austen Centre em Bath.

Laurence Olivier (quinto lugar)

Apesar de ser considerado o maior ator do século XX, a atuação de Olivier como Darcy (filme Hollywoodiano de 1940) ficou em quinto lugar. Matthew MacFadyen (2005) ficou em segundo lugar, enquanto Peter Cushing (1952) ficou em sétimo.
A versão da BBC na qual Firth aparece de camisa molhada emergindo de um lago, é frequentemente considerado o maior programa de todos os tempos e carrega a responsabilidade de ter sido o pontapé inicial para mais de bilhão de libras em itens relacionados à Jane Austen nos últimos tempos.
A minisérie de seis capítulos foi adapatada para a Tv pelo aclamado roteirista Andrew Davies e sua associação com Jane Austen lhe rendeu outros prêmios em outra de suas adaptações.

<—-Matthew MacFadyen (segundo lugar)
Peter Cushing (sétimo lugar) —->

A versão de Andrew Davies, Razão e Sensibilidade (2008), foi eleita a melhor adaptação, enquanto dois atores que participaram da série venceram em outras duas categorias, Melhor Ator: David Morrisey (Colonel Brandon), e Melhor Atriz: Hattie Morahan (Elinor Dashwood).

David Morrisey

Hattie Morahan

Na categoria melhor ator coadjuvante, o ator Hugh Bonneville foi eleito por sua atuação em Lost in Austen (Mr. Bennet – pai de Elizabeth Bennet, em Orgulho e Preconceito). Nas categorias Melhor Lançamento de Ficção e Melhor Lançamento de Não-Ficção, foram eleitas as autoras Emma Campbell Webster e Lori Smith, respectivamente. Todos os vencedores foram anunciados a um evento a rigor no Hilton Hotel em Bath.

Hugh Bonneville

A premiação do Jane Austen Regency Awards premia o trabalhos de atores, autores e outros associados à escritora, e a votação é realizada on-line pelo fãs de todo o planeta. O diretor do Jane Austen Centre, David Baldock, disse: “O interessante é que estes prêmios refletem as escolhas de fãs do mundo inteiro e agora estão sendo reconhecidos como as mais prestigiosas premiações relacionadas à Jane Austen”.

******

Ao sugerir que vocês votassem eu não quiz mencionar quais eram os meus eleitos, mas agora posso confessar! Apesar de considerar que Colin Firth é meu Mr. Darcy favorito, resolvi agraciar o Matthew com meu voto pois ele foi meu primeiro Darcy! Quero dizer, o primeiro Darcy que assisti no cinema. 🙂

Confesso que votei e estava na torcida pelo David Morrisey e Hugh Bonneville!

Quem é o melhor Mr. Darcy?

Cansada(o) de discutir quem é o melhor Mr. Darcy? Sim? Então seus problemas acabaram! 🙂
O Jane Austen Centre está promovendo 2009 Regency World Awards, e você poderá decidir os melhores em cada categoria. Incluindo o melhor Mr. Darcy de todos os tempos!
Os vencedores receberão os prêmios em Bath, em uma noite de premiação no Hilton Hotel no dia 08 de julho. Os mais sortudos e afortunados podem comprar os ingressos no mesmo link acima!
Na sua opinião qual ator fez o melhor Mr. Darcy?

Da esquerda para a direita (parte superior): Elliot Cowan (2008), Colin Firth (1995) e Matthew Macfadyen (2005)

Da esquerda para a direita (parte inferior): Martin Henderson (2004), Laurence Olivier (1940) e David Rintoul (1980)

Vocês podem votar nas seguintes categorias:

1) Melhor ator em uma adaptação de Jane Austen (Best actor in a Jane Austen adaptation).

2) Melhor atriz em uma adaptação de Jane Austen (Best actress in a Jane Austen adaptation).

3) Melhor ator coadjuvante (Best Supporting Actor).

4) Melhor adaptação (Best New Adaptation)

5) Melhor livro de ficção – lançamento (Best New Fiction)

6) Melhor livro de não-ficção – lançamento (Best New Non-Fiction)

7) O Melhor Mr. Darcy de todos os tempos (The Jane Austen Sponsored Award – Best Ever Mr Darcy)

Eu já tenho os meus favoritos, e você?

*****

Dica: Minha amiga Laurie Vieira Rigler, autora do Confessions of a Jane Austen Addict está concorrendo ao prêmio de melhor livro de ficção!

Segundo Encontro em Minas Gerais

Apresento abaixo, as fotos do segundo encontro/orkontro realizado em Minas Gerais no último sábado de março (28/03). Eu demorei a publicá-las aqui porque estou muito atarefada nestes últimos dias e também porque esperava as fotos da Cláudia para poder mostrar todas. Nesta típica tarde chuvosa de março, estiveram presentes além de mim e Jane (é claro): Polly, Ana Maria e Cláudia!

O Blog do Orkontro também tem fotos publicadas pela Ana Maria. Enjoy!

http://widget-16.slide.com/widgets/slideticker.swf

Você é viciada em Austen?

Hoje eu vou falar de um assunto que todos nós já percebemos em nosso cotidiano de fãs: somos viciados em Jane Austen! Recentemente conheci a autora Laurie Viera Rigler através de seu site Jane Austen Addict. Laurie escreveu o livro ‘Confessions of a Jane Austen Addict’ (tradução livre: Confissões de uma viciada em Jane Austen). Laurie gentilmente me autorizou traduzir o texto ‘Signs of Addiction‘ – Sinais de Vício.
Sou viciada em Jane Austen – Sinais do vício

* Você se reconhece em alguma destas situações? Se afirmativo, então é hora de revelar!

* Você se esquece de pegar as roupas na lavanderia, mas consegue recitar de cor e salteado a carta do Capitão Wentworth’s para Anne Eliot.
* Seus amigos carregam fotos dos filhos e outras coisas significantes na carteira, enquanto no seu celular tem uma imagem do Colin Firth como Mr. Darcy (ou Matthew MacFadyen, dependendo do seu gosto pessoal).
* Se sua casa está em chamas, você deixa para trás o álbum de fotos da família e seu computador, mas salva sua bonequinha da Jane Austen, a camiseta do Mr. Darcy e o mapa de Bath.
* Enquanto seus amigos fantasiavam sobre o possível vencedor da Copa de 2006, o seu desejo era estar no encontro anual da Jane Austen Society em Tuscon. Contextualizando para as fãs do Brasil: enquanto seus amigos fantasiavam sobre a copa de 2006, você não via a hora de encontrar suas amigas virtuais no próximo orkontro regional.
* Você está com coisas atrasadas no trabalho, escola, organização da casa (complete o espaço em branco de acordo com a sua situação) porque gasta mais da metade do dia visitando os fóruns sobre Jane Austen discutindo se Fanny Price é o exemplo de moral em Mansfield Park ou se é mais chata personagem da história literária.
* Você gasta a outra metade do seu dia nos fóruns discutindo quem é o Mr. Darcy mais bonitão: Colin Firth ou Matthew MacFadyen.
* O ideal de riqueza dos seus amigos é uma casa nas montanhas de Hollywood. Você daria tudo pela primeira edição de Orgulho e Preconceito ou pelo menos uma edição de capa em couro. Falando sério… qualquer uma de nós ficaria feliz da vida com a coleção da Cambridge.
* Você está em uma multidão, numa boate irritante e alguém lhe convida para dançar, você logo responde: “num lugar como esse, seria insuportável” (referência à fala de Mr. Darcy: “At an assembly such as this, it would be insupportable”).
* Você é propenso a fazer citações de romances e filmes, na maioria das vezes fora do contexto (veja citação acima).
* Para seus amigos fazer alguma atividade física significa caminhar ou praticar yoga. Para você é fazer aulas de dança típica da Inglaterra. Quer dizer, se pudesse arrumaria alguém para ir junto com você!

* Sua melhor amiga pensa que você está de brincadeira, apesar de ter visto a última versão de Orgulho e Preconceito duas vezes. Ela, diferente de você, não tem nenhum problema para separar ficção da realidade.

* O seu amado lhe diz que encontraria sua marca favorita facilmente na lojinha mais próxima (com certeza ele não acertará) e acha um absurdo ter que andar de loja em loja porque acha desagradável.

* Você tem apelidos secretos baseados nos personagens de Austen para pessoas importantes em sua vida. Até batiza os animais de estimação em homenagem a um dos personagens. O seu chefe, por exemplo, é o Sr. Noris (referência a tia de Fanny em Mansfield Park). A gata de Laurie se chama Georgiana, em homenagem à irmã de Darcy. Seu marido é o Capitão Harville sempre que ele resolve mexer na caixa de ferramentas, constrói uma prateleira ou pendura um quadro. (E ainda por cima, ele tem que referir-se desse modo também, apesar de nunca ter lido persuasão).
* Você julga os atores e suas respectivas atuações nas adaptações para o cinema e TV dos livros de Austen. Por exemplo, Laurie achou bastante desagradável lembrar-se de Persuasão (1995) quando viu o Ciaran Hinds fazer o papel de um pedófilo na série Prime Suspect series. Captain Wentworth nunca faria tal coisa, ela fez uma tempestade em um copo d’água e logo desligou o DVD. Que vergonha!!
*Por favor, envie seus sinais de vício em Jane Austen! Postarei os meus favoritos aqui no blog! Mas espere, tem mais… amanhã farei um post sobre o artigo de Jeanne Kiefer.
*****
Este post é de direito autoral de Adriana Sales Zardini e Laurie Veira Rigler, se for citar a tradução favor linkar este blog e/ou fazer citação, como abaixo:
ZARDINI, A.S.; RIGLER, L. V. Sou viciada em Jane Austen. Disponível em: www.janeaustenclub.blogspot.com Acessado em: (coloque a data)