Orgulho e Preconceito – 1940 (colorido)

Vocês se lembram que ao avisar aqui no blog sobre o lançamento de Orgulho e Preconceito (com legendas em português) e posteriormente eu escrevi um outro post avisando de que, apesar do que estava escrito no site da Livraria Cultura, o DVD é em preto e branco?

Eu nunca assisti essa versão colorida, porém a Lília dos Anjos me informou que já passou no Canal Futura uma versão em cores. Eu tentei encontrar no youtube Orgulho e Preconceito (1940) em cores e apesar de não ter encontrado a versão brasileira, tive uma grata surpresa: Orgulho e Preconceito (1940) versão colorida em italiano! Bravo! É uma ótima oportunidade de praticar italiano e assistir ao filme colorido! 
Vejam abaixo a parte do pedido de casamento:
* Meu recado alertando sobre a cor do DVD foi publicado no site da Livraria Cultura.
Anúncios

Edição de Orgulho e Preconceito 1940 – correção

Prezados leitores, na semana passada eu publiquei um post sobre o lançamento de Orgulho e Preconceito 1940 em DVD aqui no Brasil. Porém, diferentemente do que está escrito no site da livraria cultura, o DVD não é cores e sim P&B como no original.

Quando eu escrevi o post e fiz a minha compra no site da Livraria Cultura eu até fiquei com um pé atrás porque não tinha muita certeza se esta versão colorida havia sido publicada nos EUA ou na Europa. Ao receber o DVD, me surpreendi porque estava escrito na própria caixa que o filme é em preto e barnco. Eu estou sem câmera digital e portanto não poderei publicar uma imagem do DVD. Assim que for possível eu publico as fotos, ok? Além disso, já deixei um recado lá no site da Livraria alertando que o DVD é em P&B e não colorido como eles afirmam.
Leia aqui a resenha do Cineclick Uol. Assista também ao vídeo.

Orgulho e Preconceito 1940 em DVD

Esta é uma ótima notícia: Orgulho e Preconceito (1940) em DVD com legendas em português! Isso mesmo! E o diferencial é que o filme é colorido!  Chega de ficar esperando o filme passar no TCM! O DVD custa 39,90 e está à venda na Livraria Cultura.
Veja os detalhes do produto:
Título original: PRIDE AND PREJUDICE

Mídia: DVD
Região: 4
*Brasil, Austrália, Nova Zelândia, México, América Central, América do Sul
Ano de produção: 1940
País de Produção: Estados Unidos da America
Gênero: CLÁSSICO
Duração: 118 minutos
Volumes: 1
Sistema: NTSC
Formato de Tela: FULLSCREEN
Sistema de Cor: Colorido (O DVD é em preto e branco, como no original)
Faixa Etária: 14 anos
Dublagem: sem dublagem
Legenda: PORTUGUES

Emma Thompson não é inglesa

Eu encontrei este vídeo no youtube, mas é um pouco antigo. Trata-se de um trecho do Programma Ellen Degeneres de 1998 onde Emma Thompson revela um segredo sobre sua ascendência britânica. Para os desavisados: trata-se de uma brincadeira, uma piada!
Para quem não conseguiu entender as piadas aqui vai um breve resumo (de acordo com o que dá para se entender no vídeo sem legendas em inglês, já que legendar de ouvido é uma tarefa que exige perícia e um bom ouvido):
Emma: A verdade é que eu enganei o público um pouco a respeito do meu passado.
Ellen: Então… você fez um vídeo pornô?
Emma: Não… não é só isso. A verdade é que eu… não sou tecnicamente britânica. De fato, eu nasci no Ohio (Estado americano). Diga algo por favor!
Ellen: Não sei o que dizer…
Emma: Pelo jeito que você está me olhando… eu sei que está me achando nojenta!
Ellen: Não… Eu juro…
Emma: Eu sabia… eu sabia…
Ellen: Você não é nem metade inglesa?
Emma: Eu aprendi o sotaque assistindo aos filmes de Julie Andrews, ok?
Eu sei que a única maneira de se ter um pouco de classe é fingindo ser inglesa, entende? Além disso… eu não estaria em lugar nenhum se eu falasse que sou de Ohio. Eu poderia enfrentar o público dizendo que sou gay (Obs. a Ellen é gay) , porque o público de hollywood pode lidar com isto, mas …. não é chique ser gay.
Ellen: É verdade, talvez você esteja certa. Talvez a sociedade não esteja preparada para isto.
Emma: E é você quem me diz isso mana!
Vamos anunciar isso logo! Vamos!
Ellen: Ok
Emma: Não tenha pena de mim!
Ellen: Eu sempre achei que havia algo estranho em Laurence Olivier (ator inglês – fez o Mr. Darcy em Orgulho e Preconceito de 1940)!
Emma: No Bill, Anabella! (provavelmente se referindo ao fato dele não ser homem (obviamente uma brincadeira).
Correção após sugestão de Maria: Mobile, Alabama (Ou seja, o Laurence também fingiria um sotaque britânico, sendo na verdade da cidade de Mobile, do estado americano de Alabama.)

Colin Firth é o melhor Darcy!

Vocês se lembram que em maio passado eu fiz um post aqui sobre o Jane Austen Regency Awards?
A festa em Bath aconteceu no último dia 18 de julho e hoje recebi um e-mail da Rebecca contando alguns detalhes, traduzo abaixo alguns trechos:
Colin Firth é melhor que Laurence Olivier
A interpretação de Colin Firth fez com que ele fosse eleito o “Melhor Mr. Darcy de Todos os Tempos” através dos votos ds fãs de Austen. Firth conseguiu desbancar os famosos Laurence Olivier e Peter Cushing.
Firth interpretou o personagem masculino mais famoso de Austen, em 1995, numa adaptação da BBC (mini-série em 6 capítulos), e recebeu mais da metade dos votos na Segunda Premiação Anual do Regency World Awards organizado pelo Jane Austen Centre em Bath.

Laurence Olivier (quinto lugar)

Apesar de ser considerado o maior ator do século XX, a atuação de Olivier como Darcy (filme Hollywoodiano de 1940) ficou em quinto lugar. Matthew MacFadyen (2005) ficou em segundo lugar, enquanto Peter Cushing (1952) ficou em sétimo.
A versão da BBC na qual Firth aparece de camisa molhada emergindo de um lago, é frequentemente considerado o maior programa de todos os tempos e carrega a responsabilidade de ter sido o pontapé inicial para mais de bilhão de libras em itens relacionados à Jane Austen nos últimos tempos.
A minisérie de seis capítulos foi adapatada para a Tv pelo aclamado roteirista Andrew Davies e sua associação com Jane Austen lhe rendeu outros prêmios em outra de suas adaptações.

<—-Matthew MacFadyen (segundo lugar)
Peter Cushing (sétimo lugar) —->

A versão de Andrew Davies, Razão e Sensibilidade (2008), foi eleita a melhor adaptação, enquanto dois atores que participaram da série venceram em outras duas categorias, Melhor Ator: David Morrisey (Colonel Brandon), e Melhor Atriz: Hattie Morahan (Elinor Dashwood).

David Morrisey

Hattie Morahan

Na categoria melhor ator coadjuvante, o ator Hugh Bonneville foi eleito por sua atuação em Lost in Austen (Mr. Bennet – pai de Elizabeth Bennet, em Orgulho e Preconceito). Nas categorias Melhor Lançamento de Ficção e Melhor Lançamento de Não-Ficção, foram eleitas as autoras Emma Campbell Webster e Lori Smith, respectivamente. Todos os vencedores foram anunciados a um evento a rigor no Hilton Hotel em Bath.

Hugh Bonneville

A premiação do Jane Austen Regency Awards premia o trabalhos de atores, autores e outros associados à escritora, e a votação é realizada on-line pelo fãs de todo o planeta. O diretor do Jane Austen Centre, David Baldock, disse: “O interessante é que estes prêmios refletem as escolhas de fãs do mundo inteiro e agora estão sendo reconhecidos como as mais prestigiosas premiações relacionadas à Jane Austen”.

******

Ao sugerir que vocês votassem eu não quiz mencionar quais eram os meus eleitos, mas agora posso confessar! Apesar de considerar que Colin Firth é meu Mr. Darcy favorito, resolvi agraciar o Matthew com meu voto pois ele foi meu primeiro Darcy! Quero dizer, o primeiro Darcy que assisti no cinema. 🙂

Confesso que votei e estava na torcida pelo David Morrisey e Hugh Bonneville!

Quem é o melhor Mr. Darcy?

Cansada(o) de discutir quem é o melhor Mr. Darcy? Sim? Então seus problemas acabaram! 🙂
O Jane Austen Centre está promovendo 2009 Regency World Awards, e você poderá decidir os melhores em cada categoria. Incluindo o melhor Mr. Darcy de todos os tempos!
Os vencedores receberão os prêmios em Bath, em uma noite de premiação no Hilton Hotel no dia 08 de julho. Os mais sortudos e afortunados podem comprar os ingressos no mesmo link acima!
Na sua opinião qual ator fez o melhor Mr. Darcy?

Da esquerda para a direita (parte superior): Elliot Cowan (2008), Colin Firth (1995) e Matthew Macfadyen (2005)

Da esquerda para a direita (parte inferior): Martin Henderson (2004), Laurence Olivier (1940) e David Rintoul (1980)

Vocês podem votar nas seguintes categorias:

1) Melhor ator em uma adaptação de Jane Austen (Best actor in a Jane Austen adaptation).

2) Melhor atriz em uma adaptação de Jane Austen (Best actress in a Jane Austen adaptation).

3) Melhor ator coadjuvante (Best Supporting Actor).

4) Melhor adaptação (Best New Adaptation)

5) Melhor livro de ficção – lançamento (Best New Fiction)

6) Melhor livro de não-ficção – lançamento (Best New Non-Fiction)

7) O Melhor Mr. Darcy de todos os tempos (The Jane Austen Sponsored Award – Best Ever Mr Darcy)

Eu já tenho os meus favoritos, e você?

*****

Dica: Minha amiga Laurie Vieira Rigler, autora do Confessions of a Jane Austen Addict está concorrendo ao prêmio de melhor livro de ficção!