Projeto que une povos: Jane Austen Quilt

Olá queridos leitores!

Ainda como parte das comemorações referentes ao bicentenário da morte de Austen, foi lançado um projeto internacional para construção de uma manta, inspirada na colcha de retalhos feita por Jane, sua mãe e sua irmã.

quilt_Austen

Durante todo este projeto especial, uma gama diversificada de grupos comunitários irão trabalhar na produção da colcha. Cada retalho da manta será concebido individualmente e criado por representantes de mais de quarenta grupos comunitários em todo o mundo, incluindo associações na América do Norte, Austrália e Brasil, bem como perto da casa (múseu) da romancista inglesa, na vila de Chawton Cottage, em Hampshire. Cada bloco vai explorar um tema diferente, que, quando combinados, formam um mosaico de histórias que narram a vida de Jane Austen.

Jane Austen Quilt

Vejam mais sobre este maravilhoso projeto no website:

Jane Austen Quilt

Jane Austen’s House Museum

Anúncios

Mr. Darcy dançando free style disco?

A Rita Watts nos indicou um vídeo engraçado sobre uma suposta discussão a respeito de danças (conga e free style disco) entre Mr. Darcy, Elizabeth Bennet e Caroline Bingley. O vídeo foi apresentado no programa That Mitchell and Webb Look – programa de humor. 

O que Jane faria?

Ontem seria mais uma manhã de trabalho na Faculdade de Direito da UFMG se não fosse o imprevisto. Eis que eu entro no elevador rumo ao nono andar, para lecionar inglês, quando o elevador cheio de mulheres para subitamente entre o quarto e quinto andares.
A princípio tentamos fazer contato com os seguranças do prédio, porém foi em vão… Tivemos a ideia de ligar para o corpo de bombeiros e no final das contas foi uma espera de mais de 1 hora! Bem, não criei este post para falar de falhas técnicas no elevador, não é mesmo?
Já estávamos por lá há mais de 20 minutos quando do nada eu soltei a seguinte frase: “O que Jane Austen faria?” Obviamente num grupo de 14 mulheres, muitas conheciam a obra de Austen, até mesmo as estudantes de francês (minoria). Daí foi um pulinho para elas falarem que há uma sociedade sobre Jane Austen aqui no Brasil, etc… Coincidentemente eu estava com minha bolsa da JASBRA (II Encontro Nacional) e muitas disseram que gostariam de entrar para o grupo de mineiras! Bem, espera que algumas delas leiam este post e sintam-se bem vindas ao grupo!
Respondendo à pergunta: O que Jane faria se ficasse presa em um elevador? Ora… resposta fácil, falaria sobre literatura!
Tá vendo? Até no elevador com defeito dá para falar de Jane Austen! 🙂
Prédios da Faculdade de Direito UFMG (o meu é este com janelinhas bem miúdas) – crédito da foto aqui
Depois que saímos do elevador, fui tomar um ar na varanda do prédio (terceiro andar) e vi as árvores abarrotadas de flores, preciso levar minha câmera na próxima aula!

Emma Thompson não é inglesa

Eu encontrei este vídeo no youtube, mas é um pouco antigo. Trata-se de um trecho do Programma Ellen Degeneres de 1998 onde Emma Thompson revela um segredo sobre sua ascendência britânica. Para os desavisados: trata-se de uma brincadeira, uma piada!
Para quem não conseguiu entender as piadas aqui vai um breve resumo (de acordo com o que dá para se entender no vídeo sem legendas em inglês, já que legendar de ouvido é uma tarefa que exige perícia e um bom ouvido):
Emma: A verdade é que eu enganei o público um pouco a respeito do meu passado.
Ellen: Então… você fez um vídeo pornô?
Emma: Não… não é só isso. A verdade é que eu… não sou tecnicamente britânica. De fato, eu nasci no Ohio (Estado americano). Diga algo por favor!
Ellen: Não sei o que dizer…
Emma: Pelo jeito que você está me olhando… eu sei que está me achando nojenta!
Ellen: Não… Eu juro…
Emma: Eu sabia… eu sabia…
Ellen: Você não é nem metade inglesa?
Emma: Eu aprendi o sotaque assistindo aos filmes de Julie Andrews, ok?
Eu sei que a única maneira de se ter um pouco de classe é fingindo ser inglesa, entende? Além disso… eu não estaria em lugar nenhum se eu falasse que sou de Ohio. Eu poderia enfrentar o público dizendo que sou gay (Obs. a Ellen é gay) , porque o público de hollywood pode lidar com isto, mas …. não é chique ser gay.
Ellen: É verdade, talvez você esteja certa. Talvez a sociedade não esteja preparada para isto.
Emma: E é você quem me diz isso mana!
Vamos anunciar isso logo! Vamos!
Ellen: Ok
Emma: Não tenha pena de mim!
Ellen: Eu sempre achei que havia algo estranho em Laurence Olivier (ator inglês – fez o Mr. Darcy em Orgulho e Preconceito de 1940)!
Emma: No Bill, Anabella! (provavelmente se referindo ao fato dele não ser homem (obviamente uma brincadeira).
Correção após sugestão de Maria: Mobile, Alabama (Ou seja, o Laurence também fingiria um sotaque britânico, sendo na verdade da cidade de Mobile, do estado americano de Alabama.)

Clube de luta de Jane Austen

Encontrei este vídeo muito engraçado chamado Jane Austen Fight Club (Clube de luta de Jane Austen) onde Fanny Price, Lizzy Bennet, Emma, Marianne e Elinor Dashwood acabam resolvendo tudo com tapas e socos. Trata-se de um vídeo fake com o objetivo de divertir os fãs de Austen, com o slogan: We were no longer “good society” . . .
Gostei muito de Fanny tomando a iniciativa no vídeo! 🙂 Senti falta de Anne Elliot e Catharine Morlland!

Feliz 2009!!

Aos amigos que visitam o blog e leitores cativos: desejo um feliz 2009, cheio de realizações e muita felicidade! Agradeço à todos pela visita e importantes mensagens que me serviram de motivação para escrever este blog! Como estou sempre ouvindo música, uma que vem à cabeça neste momento é Original of Species – U2, que diz: “please stay child somewhere in your heart“.

Por favor permaneça uma criança em algum lugar do seu coração!
OBRIGADA!!

Se Bath fosse logo ali, poderíamos todos nos reunir para celebrar a chegada do ano novo no Theatre Royal de lá! O nome do evento é “New Year’s Eve Gala at the Theatre Royal Bath” e haverá a apresentação da Filarmônica de Bath. Os ingressos variam entre: 28 a 37 libras (somente concerto) e 108 a 117 libras (concerto e jantar).

And so this is Christmas

Blackmore`s night – We wish you a merry christmas
http://www.mp3tube.net/play.swf?id=29475d5f0949cda7feca337cb616949b

O Natal só foi proclamado feriando nacional na Inglaterra após 1834 – dezessete anos depois da morte de Jane. Porém, durante a vida de Jane já havia uma observância da data e as pessoas costumavam saudar umas às outras com desejos alegres e afetuosos, repletos de rituais, supertições e idas à Igreja. No entanto, o natal celebrado por Jane e seus contemporâneos em nada se parece com o que vivemos: correria e tumulto em lojas, pois na época não havia o apelo comercial para a data.

(Texto traduzido e modificado após minha leitura no site: Jane Austen no Reino Unido)

Eu fiz uma busca em 6 livros da Jane e encontrei em todos citações sobre a data:

“… This is quite the season indeed for friendly meetings. At Christmas every body invites their friends about them, and people think little of even the worst weather. I was snowed up at a friend’s house once for a week. Nothing could be pleasanter. I went for only one night, and could not get away till that very day se’nnight.” Chapter XIII – EMMA

“A verdade é que esta é a estação do ano mais adequada para as reuniões amistosas. No Natal todo mundo convida a seus amigos e a gente não se preocupa muito com o tempo, embora seja muito frio. Estava nevando e fiquei sitiado na casa de um amigo por uma semana. Nada poderia ser mais agradável. Eu fui para permanecer por uma noite, e não pude sair por sete dias seguidos.”
“… Luckily the visit happened in the Christmas holidays, when she could directly look for comfort to her cousin Edmund; and he told her such charming things of what William was to do, and be hereafter, in consequence of his profession, as made her gradually admit that the separation might have some use. Edmund’s friendship never failed her…” Chapter II – MANSFIELD PARK
“… Felizmente isto se deu justamente nas férias de Natal, de forma que Fanny pôde encontrar consolo junto ao primo Edmund; e ele lhe falou com tanta simpatia de William, das coisas formidáveis que ele iria fazer em razão da profissão que abraçara, que finalmente ela se convenceu de que a separação só poderia lhe ser útil. A amizade de Edmund por ela foi sempre sincera…”

“… The very first day that Morland came to us last Christmas–the very first momentI beheld him–my heart was irrecoverably gone…” Chapter XV – Northanger Abbey

No Natal passado, no dia em que o Morland veio à nossa casa, assim que o vi, o meu coração ficou irremediàvelmente perdido de amor.
“… They had left Louisa beginning to sit up; but her head, though clear, was exceedingly weak, and her nerves susceptible to the highest extreme of tenderness; and though she might be pronounced to be altogether doing very well, it was still impossible to say when she might be able to bear the removal home; and her father and mother, who must return in time to receive their younger children for the Christmas holidays, had hardly a hope of being allowed to bring her with them…” Chapter XIV – PERSUASION
Quando vieram embora, Louisa já se sentava, mas a sua cabeça, embora lúcida, estava extremamente fraca, e os seus nervos demasiado sensíveis; e, embora se pudesse dizer que, de um modo geral, a recuperação decorria muito bem, ainda era impossível dizer quando estaria em condições de suportar a viagem de regresso a casa; e o pai e mãe, que tinham de voltar a tempo de receber os filhos mais novos para as férias de Natal, acalentavam poucas esperanças de a trazerem com eles.
“… I sincerely hope your Christmas in Hertfordshire may abound in the gaieties which that season generally brings, and that your beaux will be so numerous as to prevent your feeling the loss of the three of whom we shall deprive you …” Chapter XXI – Pride and Prejudice
Desejo-lhe sinceramente que o Natal em Hertfordshire seja cheio de alegrias próprias que esta estação geralmente traz, e que não lhe faltem admiradores, para que não sinta a ausência dos três que lhe privamos.
“… I remember last Christmas at a little hop at the park, he danced from eight o’clock till four, without once sitting down …” Chapter IX – Sense and Sensibility
Lembro-me de que no Natal passado, em ocasião de um pequeno baile no parque, ele dançou das oito horas da noite até as quatro da manhã, sem sentar-se nem uma vez sequer.
Como eu não poderia deixar de registrar aqui:
Muito obrigada à todos os leitores e visitantes deste blog! Feliz Natal e plenas realizações em 2009!!
E como eu não terminar esse post sem uma brincadeira, segue abaixo o meu desejo de natal:

Três vezes amor


Pessoal,

esse post não é sobre um filme baseado em algum livro de Jane Austen, mas eu acabei de assistir o filme e adorei! Gostaria de compartilhar com vocês: Três vezes amor é um filme meio que água com açúcar, mas vale à pena assistir. Os personagens do filme fazem menção ao livro de Charlotte Bronte: Jane Eyre …. (leia mais aqui)

Como as irmãs Bronte foram contemporâneas de Austen, mas com um estilo completamente diferente… Mesmo assim eu decidi publicar aqui no blog da Jane para que os leitores soubessem da novidade!!

Happy Birthday Jane!

“I wish you joy with all my heart” Jane Austen
Se Jane Austen fosse viva hoje estaria completando 233 anos! Wow!! Embora a aniversariante não teve o merecido reconhecimento durante sua curta vida, mas hoje é dia de celebrar! Jane Austen: todos os seus fãns têm muito o que agradecer pelos lindos livros e fantásticas apreciações da vida cotidiana de seu tempo!! Temos muito o que agradecer por nos trazer personagens fabulosos e tão queridos! Com a ajuda do cinema e da televisão, Jane Austen tem se popularizado em todos os lugares do mundo. Graças aos filmes como Emma (1996), Razão e Sensibilidade (1996) e Orgulho e Preconceito (2005) o grande público pôde conhecer um pouco da nossa amada escritora!

Como fiz aniversário no último dia 13, aproveito aqui para partilhar meu bolinho com Jane!!

Não sei se a Jane gostava tanto de chocolate como eu, mas creio que agradaria o paladar!

Happy birthday dear!!

No mundo todo, fãs celebram o aniversário de Jane! A exemplo da Heidi (Foto ao lado) que festejou o aniversário junto com Jane! Quanto privilégio! Adorei a idéia de colocar a bonequinha junto ao bolo!

Já o pessoal do JASNA (Jane Austen Society of North America) programaram diversas atividades, veja aqui.

Declare seu amor pelo Mr. Darcy

Recebi um e-mail da Becca (The Jane Austen Centre) com a última novidade da lojinha virtual. Aproveitando a onda das sacolas reutilizáveis (eco bags) o Jane Austen Centre lançou essa sacola para quem adora o personagem criado por Jane Austen em Orgulho e Preconceito.

A sacola custa 4,24 Libras (moeda da Inglaterra) + 1,66 libras (despesas de envio), a sacola sai por 5,91 libras o que dá cerca de 18,90 reais.

O Jane Austen Centre fica em Bath, cidade na Inglaterra tão famosa por ter sido retratada nos romances de Austen. Além de uma loja virtual, o centro possui uma loja em Bath e constantemente está produzindo encontros entre os fãs de Jane Austen.

A lojinha virtual oferece entre ítens de papelaria, livraria, joalheria, roupas, música, e a Revista The Regency World, entre muitos outros ítens.