Revista LiterAusten edição 7 (2020)

A edição 7 da Revista LiterAusten traz artigos – frutos de pesquisas acadêmicas aqui no Brasil – que nos apresentam reflexões interessantes a respeito das personagens e histórias de Jane Austen.

Vejam os títulos das publicações desta edição:

SUBMISSÃO OU SUBVERSÃO? UM FEMINISMO POSSÍVEL PARA ELIZABETH BENNET (Francisco Edinaldo De Pontes e Aldinida De Medeiros Souza)

JANE AUSTEN, LEITURA DE NINAR PARA GAROTAS REBELDES E FEMINISTAS (Cristiane de Mesquita Alves)

FANNY PRICE: DE HEROÍNA INVISÍVEL A NOVO IDEAL FEMININO (Maria Luiza Ribeiro Buzian)

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA DAS OBRAS DE JANE AUSTEN POR HOMENS: DE C.S. LEWIS A WILLIAM DERESIEWICZS (Bárbara G. Gonçalves Borba)

A IRONIA EM LADY SUSAN, DE JANE AUSTEN (Maíra da Silva Botelho, Thallita Mota de Oliveira)

“EM UMA ÉPOCA CHEIA DE REGRAS, ELAS SEGUIAM AS DELAS”: A MODERNIZAÇÃO DAS PERSONAGENS FEMININAS DE JANE AUSTEN NA TELENOVELA ORGULHO E PAIXÃO

A Diana de Melo Xavier foi a nossa convidada para a 1a live da #janeaustenlives! Foi uma maravilha passar um hora falando sobre Austen com ela! Gratidão, Diana! Eu aproveito o post para publicar o resumo da monografia de conclusão do Graduação em Letras, pela UFRJ, fruto da pesquisa de Diana. O arquivo completo, em pdf, pode ser acessado aqui.

Resumo: Jane Austen (1775-1817) é uma das principais escritoras da literatura inglesa e suas obras são bastante adaptadas para séries, filmes e outras mídias. E, em 2018, seis obras de Austen foram adaptadas para a telenovela do horário das seis Orgulho e Paixão da Rede Globo pela primeira vez no Brasil. Sendo a telenovela um gênero próprio, foram adaptadas as personagens e os enredos de Austen para que, assim, sua trama agradasse seus telespectadores do século XXI. Por isso, as personagens femininas da escritora apresentam uma nova e moderna representação para refletirem o público alvo da novela das seis. Desta maneira, o objetivo dessa monografia é analisar a adaptação das personagens Elisabeta Benedito (inspirada em Elizabeth Bennet de Orgulho e Preconceito) e Ema Cavalcante (inspirada em
Emma Woodhouse de Emma) para o gênero telenovela e a sociedade brasileira. Assim, será considerado a influência do público alvo do gênero e o entendimento de Jane Austen como um produto cultural para compreender a escolha de suas obras para se tornar uma telenovela brasileira, constatando, por fim, a modernização de ambas personagens e como Jane Austen se mantém contemporânea, apesar de tais mudanças.


Palavras-chave: Literatura Inglesa. Jane Austen. Telenovela. Modernização. Orgulho e Paixão. Orgulho e Preconceito. Emma.

Curta Animação – Elizabeth Bennett

Olá pessoal!

Meu nome é Marcelle Vieira Salles e vocês me verão constantemente por aqui, publicando e comentando notícias sobre o universo austeniano nos próximos meses.  Sou uma entusiasta da obra de Austen e está sendo um grande prazer fazer parte deste excelente projeto! 🙂

Para iniciar a nossa jornada, gostaria de compartilhar com vocês um vídeo sensacional que foi nos enviado recentemente.

Richard Wylde, juntamente com a equipe de vídeo Penguin Random House idealizou um curta de animação stop-motion em homenagem à Elizabeth Bennet de Orgulho & Preconceito!

O curta ficou muito fofo, super criativo e com comentários divertidos acerca da saga extraordinária de Lizzie Bennet! A animação faz parte de uma série de vídeos denominada Kick-a ** Characters, que são odes aos seus personagens favoritos na literatura. Importante ressaltar que são apenas 2 minutos de vídeo e, portanto, não foi possível explorar todos os pontos da trama de Orgulho & Preconceito, mas creio que foi uma síntese muito peculiar desta apaixonante obra!

Aqui está o vídeo:

Até a próxima!

Bjs,

Marcelle 🙂

#prideandprejudice

#orgulho&preconceito

#elizabethbennet

#kicka**characters