Sortei: Lady Susan e outras histórias

Vou sortear esse lançamento da @editoramartinclaret “Lady Susan e outras histórias”! Regras para participar:
➡️ seguir o perfil @janeaustenbrasil no Instagram

➡️ curtir essa publicação ➡️ marcar dois amigos no post do Instagram

➡️ seguir nosso canal no YouTube: Jane Austen Sociedade do Brasil

♥️ o resultado será divulgado no dia 16 de maio no Instagram
#janeaustenbrasil #janeausten #janeaustensociedadedobrasil #janeaustensocietyofbrazil #jasbra #janeaustenlives

Live 19 – Traduzindo a Juvenília de Jane Austen

Nossa próxima #janeaustenlives será na próxima segunda dia 11 de maio às 20:00 – sempre no nosso perfil @janeaustenbrasil no Instagram. Vamos falar sobre os escritos da juvenília de Jane Austen, com tradução da professora Lenita Pisetta (USP). Não percam!

Lady Susan e Outras Histórias

Acabei de receber a mais nova edição da @editoramartinclaret contendo tradução de obras da Juvelínia e obras inacabadas de #janeausten ! A boa notícia é que, em breve, teremos uma #janeaustenlives com a professora Lenita Pisetta (tradutora). Vejam nas fotos como edição está uma belezura! #janeaustenbrasil #janeaustensocietyofbrazil #janeaustensociedadedobrasil

Jane Austen em Tradução está no ar – #janeaustenlives

Nossa #janeaustenlives de hoje já está disponível online no perfil @janeaustebrasil no Instagram, para quem perdeu ou não conseguiu assistir desde o início! Está imperdível com a Julia Romeu e Clube de leitura Penguin-Companhia #janeausten #janeaustenbrasil #jasbra #janeaustensocietyofbrazil #janeaustensociedadedobrasil

Próximas #janeaustenlives

Na nossas próximas #janeaustenlives só tem gente fera!

Vejam os convites abaixo! Aos poucos vamos publicar detalhes de cada uma! Lembrem-se que as lives estão acontecendo no nosso perfil no instagram @janeaustenbrasil

Jane Austen Circulando no Brasil no Século XIX

Adriana Sales Zardini[1]

Apesar de Jane Austen hoje ser considerada um fenômeno literário global, as primeiras traduções brasileiras só começaram a ser publicadas a partir da década de 40 do século XX. Entretanto, existem registros de que traduções portuguesas de Austen já estavam à disposição dos leitores brasileiros na cidade do Rio de Janeiro em meados de 1850.

Este artigo tem como objetivo fazer um levantamento das edições que circularam no Brasil Império, com a finalidade de elucidar se as edições portuguesas estavam à disposição dos leitores brasileiros, apesar de não existirem traduções de Jane Austen em português do Brasil naquela época. Para alcançar esse objetivo, foi realizado um levantamento da primeira edição portuguesa do livro ‘Persuasion’ de Jane Austen e posterior verificação da existência de cópias dessa edição em três bibliotecas do Rio Janeiro. Conclui-se que essas cópias existiram no Brasil, porém, não foi possível encontrar nem mesmo um exemplar remanescente da obra. Entretanto, não podemos afirmar que apesar da oferta desses livros, os brasileiros tinham contato com a obra de Jane Austen e eram seus admiradores e leitores, tendo em vista que grande parte da população daquela época não sabia ler ou escrever.  A existência de obras da escritora na década de 1850 é um indício de que a autora tinha apreciadores brasileiros, tendo em vista que a aquisição de livros naquela época estava baseada na influência editorial francesa e também do público-leitor. Apesar de que apenas os mais abastados e letrados é que possivelmente tiveram contato com esta obra da escritora.

Para ler o restante do artigo, clique aqui.


[1] Adriana Sales Zardini é professora de Inglês no CEFET-MG, Doutora em Estudos Linguísticos pela Faculdade de Letras (UFMG) e Especialista em Jane Austen (Oxford University). E-mail: aszardini@gmail.com

Cartas de Jane Austen – tese de doutorado da USP

Em tempos de corona vírus a vida acadêmica não pode parar! Hoje nasce uma doutora em estudos linguísticos e literários em inglês pela USP! Parabéns Renata Cristina Colasante pelo brilhante trabalho “cartas de Jane Austen: um estudo e tradução anotada”! Tive o prazer de participar dessa banca ao lado dos professores Marcos Antônio de Moraes e Lenita Maria Rimoli Pisetta e da orientadora Sandra Guardini

Lançamento: A Abadia de Northanger da Editora LaFonte

Outro lançamento da Editora LaFonte em 2017 foi A Abadia de Northanger, com tradução de Ciro Mioranza. O livro mede 23 x 16 cm. E está à venda na Livraria Saraiva por 29,90 reais. Confira aqui os lançamentos Orgulho e Preconceito e Razão e Sensibilidade também dessa editora.

abadia

Resumo da editora:

A Abadia de Northanger foi o primeiro romance escrito por Jane Austen, apesar de ter sido publicado um ano após sua morte. Talvez pelo fato de ser a autora ainda muito jovem, sua protagonista, Catherine Morland, é a mais ingênua das heroínas de Austen. Nem por isso menos interessante. E o livro, um pouco mais leve que seus demais sucessos, surpreende com muitas passagens cômicas, mas já traz os ingredientes que fizeram de Austen uma das autoras mais lidas de todos os tempos: é repleto de confusões amorosas pontuadas por críticas acidas a sociedade da época. Leitura envolvente da primeira a última página.

Lançamento: Orgulho e Preconceito da Editora Principis

A Editora Principis lançou também uma edição de Orgulho e Preconceito em 2017, medindo 23 x 16 cm. Entretanto, não consegui encontrar o nome do tradutor.

principis.png


Resumo da editora:

A história de Orgulho e Preconceito gira em torno das cinco irmãs Bennet, que viviam na área rural do interior da Inglaterra, no século XVIII. Aborda a questão da sucessão em uma família sem herdeiros homens, dentro de uma sociedade patriarcal, onde o casamento era fundamental para as mulheres. Assim, quando um homem rico e solteiro se muda para os arredores, a vida pacata da família entra em ebulição.

Razão e Sensibilidade da Editora LaFonte

A Editora LaFonte acaba de lançar outra tradução de Jane Austen: Razão e Sensibilidade. O livro custa 29,90 reais na Livraria Saraiva. O livro mede 23 x 15,7 cm e possui 272 páginas, e tradução de Ciro Mioranza. O ano de lançamento consta 2017.

A LaFonte também já publicou Orgulho e Preconceito, leia post aqui.

lafonte.png

O resumo da editora:

O cenário é a Inglaterra final do século XVIII, com bailes, carruagens e jantares luxuosos. Após a morte do pai, duas irmãs, Marianne e Elinor Dashwoods, se veem obrigadas a morar de favor numa casa simples e distante, muito diferente do que estavam acostumadas até então. Marianne é romântica. Elinor, reservada. As duas são envolvidas pelas sutilezas do amor e tentam, cada uma e seu modo, sobreviver num modo cujo rumo das paixões se define pela posição social. O antagonismo das irmãs dá alma ao livro de Jane Austen, que narra com perfeição as emoções humanas. Uma história que diverte e encanta até hoje várias gerações de leitores.

A vida das irmãs Marianne e Elinor Dashwood se transforma radicalmente com a morte do pai, cuja herança vai parar nas mãos do filho do primeiro casamento. A história se passa numa época em que, sem dotes, as jovens não tinham a menor chance de conseguir um bom marido. Mas isso não as impede de conhecer o amor. Impulsiva, Marianne se entrega sem pensar à paixão por um homem sem caráter. Já Elinor esconde seus sentimentos, o que não significa que sejam menos intensos. Ao longo da história, as duas enfrentam diferentes provocações numa sociedade movida por dinheiro. A cada reviravolta do destino, o leitor se pergunta: Qual o melhor caminho para a felicidade: razão ou emoção?