Grupo procura Jane Austen em nova cena de Legends of Tomorrow

A CW divulgou nesta sexta-feira (12) um novo clipe de “Séance and Sensibility”, novo episódio da 4ª temporada de Legends of Tomorrow, atualmente em exibição nos EUA.

A cena mostra, como o título do episódio entrega, o grupo no passado procurando pela famosa autora Jane Austen.

A 4ª temporada de Legends of Tomorrow está sendo exibida nos Estados Unidos. Aqui, a série é exibida pelo Warner Channel e também está disponível na Netflix.

Fonte: Observatório do Cinema

Café com Jane Austen – Segundo Podcast

Episódio novo do podcast no ar! Traga seu café (ou chá, pra quem é de chá) e venha escutar nosso papo sobre o livro Orgulho e Preconceito!

Para acessar nossos podcasts basta ter alguma das plataformas/aplicativos: Spotify, Soundcloud ou Anchor.fmg

Veja aqui o link para os detalhes do nosso primeiro podcast.

Jane Austen – “Orgulho e preconceito” – Clube Rádio Companhia

A Companhia das Letras produz alguns podcasts sobre literatura. Vejam abaixo o link para uma conversa maravilhosa sobre Jane Austen e Orgulho e Preconceito.

A Companhia das Letras produz alguns podcasts sobre literatura. Vejam abaixo o link para uma conversa maravilhosa sobre Jane Austen e Orgulho e Preconceito.

Bem-vindos à Rádio Companhia, o podcast do Grupo Companhia das Letras! Este é o nosso septuagésimo sétimo programa e hoje temos uma nova edição do Clube Rádio Companhia. O apresentador Fabio Uehara conversa sobre “Orgulho e preconceito” com, de Jane Austen, com Marina Pastore, gerente de projetos digitais, Luara França, editora da Penguin-Companhia, Bruna Brito, assistente de projetos digitais, e Juliana Gomes, especialista em negócios editoriais, co-cordenadora e co-criadora do Leia Mulheres. Em “Orgulho e preconceito”, clássico da literatura mundial, Jane Austen constrói alguns dos mais perfeitos diálogos sobre a moral e os valores sociais da pseudoaristocracia inglesa. Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dotes. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso — mas imprudente — senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína: ela não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Nesta obra, Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu. Ouça também no iTunes, Deezer ou no Spotify. Ou no seu agregador de podcasts favorito. Tem alguma crítica, elogio ou sugestão? Escreva pra gente no nosso e-mail, radio@companhiadasletras.com.br, ou nas nossas redes sociais.

Produção e Apresentação: Fabio Uehara https://www.instagram.com/fauehara/ Edição: Jose Bárrickelo

Café com Jane Austen, podcast sobre vida e obra da autora inglesa, lança o primeiro episódio

O primeiro podcast do Café com Jane Austen, no qual tive o prazer de participar, está no ar desde o dia 31 de março! Vejam abaixo a divulgação do lançamento do nosso podcast no Jornal O Povo:

O podcast Café com Jane Austen teve o primeiro episódio lançado. Com frequência quinzenal, a produção foi idealizada para falar sobre os escritos da autora inglesa – além dos desdobramentos da obra dela em várias linguagens. Livros, filmes, séries, webséries, peças teatrais,  eventos e outras produções vão figurar no podcast. A ideia é trazer análises, dicas e trocar ideias em uma conversa informal entre admiradoras da autora.

O podcast Café com Jane Austen é conduzido por quatro mulheres: do Rio de Janeiro temos a Moira Bianchi (escritora e autora do blog Moira Bianchi) e a Valéria Fernandes (historiadora e autora do blog Shoujo Café); de Minas Gerais temos a Adriana Sales (pesquisadora e fundadora da Jane Austen Sociedade do Brasil – JASBRA); e do Ceará temos Thaís Brito (jornalista, autora do blog Fantástico Mundo de Jane Austen e moderadora do Clube de Leituras da Jane Austen – Fortaleza).

No primeiro episódio – já disponível em plataformas digitais – as quatro pesquisadoras da obra da escritora inglesa falam sobre o contato inicial de cada uma com Jane e o que a autora representa representa. No segundo episódio será abordado um dos livros mais amados pelos leitores: Orgulho e Preconceito. Jane Austen também é autora de clássicos como Emma, Persuasão, Lady Susan e Razão e Sensibilidade.

As moderadoras se conheceram através das redes sociais. São pessoas que foram unidas virtualmente em algum momento na vida por esse gosto em comum. Elas já haviam trabalhado juntas, e m2018, moderando as discussões sobre a novela Orgulho e Paixão no grupo Jane Austen Society of Brazil no Facebook.

Serviço
para ter acesso a todos os links nos quais o podcast pode ser ouvido: http://linktr.ee/cafecomjaneausten
Para saber mais sobre o projeto: Instagram @cafecomjaneausten
E outras informações no e-mail cafecomjaneausten@gmail.com

O papel feminino nas traduções de Orgulho e Preconceito

Hoje tenho uma sugestão de leitura de um trabalho acadêmico sobre o papel feminino em Austen. Trata-se do trabalho de conclusão de curso em Letras da Bianca Presotto, sob orientação de Mirian Ruffini – da Universidade Federal Tecnológica do Paraná.

O trabalho de Bianca versa sobre “A configuração do papel feminino em traduções da obra Pride and prejudice de Jane Austen” e pode ser acessado aqui.

Cena do filme Lost in Austen (20090

Quer conhecer um pouco mais sobre Sanditon?

No blog da Editora portuguesa Relógio D’água há uma indicação de um programa chamado Livro do Dia, por Carlos Vaz Marques que falou sobre Sanditon de Jane Austen. Confiram o áudio aqui

Orgulho e Preconceito no Vale do Aço

A Jane Austen Brasil em parceria com o grupo @leitoresinoxidaveis do #valedoaço em #minasgerais tem o prazer de convidar todos para o clube do livro e discussão de #orgulhoepreconceitode #janeausten no próximo mês! Mais uma vez, agradecemos o @hoteldomhenriquepor sediar os encontros do clube! O encontro será dia 23 de março às 14:00 em Timóteo! #janeaustenbrasil#janeaustensocietyofbrazil

Carta para Jane Austen

A amiga Bárbara Borba decidiu fazer uma singela homenagem à Jane Austen em comemoração aos 206 anos de publicação de Orgulho e Preconceito. O livro foi publicado em 28 de janeiro de 1813 e desde então tem sido o maior sucesso de Austen.

Pride and Prejudice – Editora Rockport

Cara Jane Austen,

Hoje sua obra literária, Orgulho & Preconceito, comemora 206 anos. Muito obrigada por este belo romance que revolucionou a literatura inglesa! 
Definitivamente, sua obra mais popular não é um romance parco, porque você não era uma mulher de frivolidades. Como cristã, grande observadora da sociedade, experimentou sofrimentos e prazeres nesta terra e os reproduziu de forma genial em seus personagens que a eternizaram.
Quando conheci sua obra aos 16 anos, o que mais me encantou foi sua valorização à moral e à ética, aspectos fundamentais no caráter de qualquer pessoa e, ao mesmo tempo, tão escassos em nossa sociedade. Por meio de Orgulho & Preconceito, conheci homens de extrema honradez, além de mulheres que, apesar de femininas e doces, não tinham nada de fracas.
Porém, a lição mais importante que aprendo com Orgulho & Preconceito é que o amor não é baseado somente em sentimentos, mas principalmente em decisões, pois amar é um ato nobre e deliberado.Decisão é uma resolução tomada após julgamento, juízo e sentença. Já o sentimento é uma percepção de íntima intuição.O amor não é sustentado apenas por sentimentos, ele floresce e amadurece com as decisões. 
Darcy julgou Elizabeth durante todo o tempo de convivência e vice-versa, eles não foram levados por suas emoções, mas usaram um princípio bíblico registrado em Lucas 14:28: “Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem o suficiente para completá-la?”.Darcy avaliou se tinha recursos internos e externos necessários para entrar em uma relação com Lizzie. Somente após ter certeza é que ele foi até ela sendo vulnerável e expondo seus sentimentos, imbuído da decisão de casar-se com sua amada. Lizzie, por sua vez, entra em um conflito interno, que o próprio título nos revela em Orgulho & Preconceito. Apenas depois de refletir sobre seus sentimentos, sobre as atitudes que mostraram arrependimento e extrema retidão de Darcy, bem como as implicações que o “sim” ao casamento traria é que ela decide que valeria a pena amar aquele homem de personalidade forte.
Por fim, descobri com esta obra que a expressão “Felizes para sempre” não combina com nenhuma relação. Prefiro imaginar um casal que acorda todos os dias e que olha um para o outro, cultivando aquela decisão de amar que os uniu no início da relação.
Mais uma vez, muito obrigada Jane querida, por essa obra atemporal! 
Vida longa a Orgulho & Preconceito!

Respeitosamente,

Bárbara Gabriela G. Borba

Personagens de Austen em sachês

Quer contar a linda história de amor de Orgulho e Preconceito para as crianças?
Esses bonecos divertidos são sachês, com leve essência de lavanda. 
Só estão disponíveis 2 Kits com 12 personagens.
O tecido é de algodão, importado da Soonflower, recheado de fibra siliconada.

Sachês de lavanda com os personagens de Austen.

Estão à venda na lojinha da Ana Maria no Facebook: Fada de Algodão – contato também pelo Instagram: Fada de Algodão

Detalhes:
Sachês de Lavanda.
Tema: Orgulho e Preconceito de Jane Austen
Conte essa linda história de amor para as crianças… e perfume suas gavetas com um delicioso aroma de lavanda.
Doze personagens bem divertidos.
Não são vendidos separadamente.

Parabéns Jane Austen!

happy birthday Jane Austen

Hoje celebramos o 243o aniversário de Jane Austen! Nossa querida autora nasceu em Steventon no dia 16 de dezembro de 1775, muito provavelmente o dia estava frio e nevando. Nós aqui do Brasil, comemoramos o aniversário de nossa escritora quase em pleno verão brasileiro, o que significa, obviamente, o oposto do que Austen vivenciou! Nós da Jane Austen Brasil e Jane Austen Sociedade do Brasil vivenciamos esse amor incondicional à Austen e gostaríamos muito que todos pudessem ter acesso à livros de qualidade como os de nossa amada escritora. Viva Jane Austen!