Terças: Indicações de livros – Friendship of a special kind

A indicação de livros de hoje é super especial: Friendship of special kind escrito por nossa querida Moira Bianchi! Para quem não conhece, a  Moira esteve em nosso IV Encontro Nacional da JASBRA fazendo uma apresentação a respeito de fanfics. Moira é carioca, arquiteta e adora escrever. Seu livro é em inglês por causa do seu engajamento com o pessoal que escreve livros inspirados nos clássicos de Jane Austen – uma comunidade enorme com pessoas de todas as partes do mundo. Minha edição está guardadinha no meu Ipad aguardando a lista enorme de livros que tenho para ler! 
Leia aqui a resenha escrita por Natallie Chagas. 
À venda nos formatos impresso e kindle na Amazon.
Para maiores informações sobre o trabalho de Moira, clique aqui e conheça o blog da autora.
Moira também divulgou sua apresentação no IV Encontro Nacional da JASBRA no youtube.
Anúncios

Costume Chronicles

Eu já postei algumas traduções de artigos desta webzine no Meu Cantinho Literário. Agora, venho partilhar o documento que fiz, agrupando todas as traduções. A maioria dos artigos aborda Jane Austen e suas obras, por isso achei legal partilhar com vocês, mas todo o conteúdo vale uma lida. Eu gosto do jeito como as pessoas que escrevem abordam os temas.

Novo site da Chawton House Library

O site Austenonly postou isso no final de agosto. O novo site da Chawton House Library já está no ar com várias novidades. Quem quiser olhar o novo estilo do site, é só clicar aqui.

The complete guide to teaching Jane Austen

Um guia para ensinar Jane Austen, que oferece idéias e dicas sobre como ensinar as obras da autora através dos filmes baseados nos livros. Este guia faz uma breve biografia da autora até começar a explorar a sinopse de cada filme, tanto daqueles baseados na vida de Jane quanto nas suas obras. Éste guia pode ser uma excelente ferramenta de trabalho para professores de inglês, pois não exclui a leitura dos livros ao estimular o aluno a ver os filmes. Muito indicado. 

So you think you know Jane Austen (John Sutherland & Deirdre Le Faye)


Título: So you think you know Jane Austen
Autores: John Sutherland e Deirdre Le Faye
Editora Oxford University, 240 p.

Este livro é recheado de perguntas sobre Jane Austen e seu mundo. Os quizzes, introduzidos por um breve resumo de cada livro, estão divididos em níveis de dificuldade, de acordo com cada obra. Através das respostas, dos erros e acertos, o leitor pode perceber o quão bem conhece (ou desconhece) Jane Austen. Este livro tem o objetivo de divertir e também ensinar, a ler de forma a desenvolver uma dedução interpretativa. Completar o livro garante um conhecimento maior de Austen e suas obras, assim como dos ensinamentos e lições contidos nelas.

Jane Austen e a fantasia de poder em “Orgulho e Preconceito”

A Natallie Chagas acaba de me dar uma ótima dica! Um artigo escrito por Larissa Selhorst Seixas a respeito de Orgulho e Preconceito.

Confiram abaixo um trecho do artigo.

Jane Austen e a fantasia de poder em “Orgulho e Preconceito”  
Por Larissa Selhorst Seixas

Algumas críticas contemporâneas como a historiadora Mary Poovey defendem que a figura de Elizabeth representa um equilíbrio entre o individualismo e as regras sociais e não a negação dessas regras. Embora a heroína do romance seja uma mulher perspicaz e autoconfiante, que desdenha da incerteza de seu futuro, ela também admite, em outros momentos, que toda ação do indivíduo está conectada à vida dos outros membros da sociedade. Isto fica exemplificado com a história do escândalo que cai sobre a família Bennet com a fuga de Lydia e Wickham, ferindo duramente o orgulho e segurança da própria Elizabeth. Neste sentido, Poovey acredita que Jane Austen estaria defendendo a ideia que o amor romântico poderia ser um corretivo do egoísmo e do individualismo exacerbado. É o que ocorre com Mr. Darcy, por exemplo, que abre mão do seu orgulho e dos seus preconceitos de classe pelo amor a Elizabeth.”

Para ler o artigo completo basta clicar aqui.

Mr. Darcy’s diary (Amanda Grange)


Natallie Chagas nos apresenta uma resenha do livro Mr. Darcy’s Diary. Thanks Girl!

Título: Mr. Darcy’s diary
Autora: Amanda Grange
Editora Sourcebooks, 320p.

Darcy consegue impedir sua irmã Georgiana de fugir com Mr. Wickham. Após esse infeliz acontecimento, ele parte para Netherfield com o amigo Mr. Bingley. No baile de Meryton, ele conhece a família Bennet. Sem demonstrar interesse por Elizabeth Bennet, ele passa a admirar a moça quando eles convivem brevemente em Netherfield, por ocasião da doença de Jane Bennet. Após um breve período de tempo, em que Mr. Darcy não consegue esquecer os belos olhos de Elizabeth, eles se encontram em Rosings e Darcy faz o desastroso pedido de casamento. Aturdido com a recusa da moça, ele passa a reconsiderar seus valores e sonha em ter Elizabeth como esposa, mesmo que ele considere isso impossível. Até sua querida tia Lady Catherine de Bourgh se intrometer. Finalmente, Darcy e Lizzie se casam e partem para Pemberley.

The Mr. Darcy’s diary. Quando li o título desse livro, minha curiosidade foi ao auge. O que poderia ser mais interessante do que tudo que li em Orgulho e Preconceito do ponto de vista de Mr. Darcy????? Adorei o livro inteiro.
A convivência dos dois, como tudo o mais, é retratado fielmente por Darcy em seu diário. É muito bom poder ver mais do estilo de escrita dele em suas cartas, principalmente NA carta. Ah, a carta… Os autores de sequels se preocupam bastante com a redação da carta que ele escreve para Elizabeth justificando suas atitudes. Ao mesmo tempo em que ele escreve, o leitor percebe a agonia de Darcy durante a escrita de cada parte. E o fato do livro ser um diário só tornou essa parte mais interessante, porque em outras sequels, nós vemos indiretamente seu tormento. Sempre achei que nessa carta ele abria seu coração como se estivesse escrevendo algo que só ele fosse ler (como um diário). Então, o livro expressa seus pensamentos e a carta se torna uma extensão dele (do diário).
Outro fato que gostei bastante foi o Coronel Fitzwilliam abrindo seus olhos logo no dia seguinte ao pedido, fazendo Darcy pensar no modo totalmente errado que fez sua proposta, o que abre outra brecha. Nunca pensei, lendo O&P, que o Coronel soubesse do acontecimento em Rosings. Mas Amanda Grange consegui me fazer pensar que isso ocorreria, dado o testemunho que o coronel pode dar acerca do que Darcy escreveu na carta.
Outro fato que recomenda muito esse livro: Anne, prima de Darcy e sua “prometida”, finalmente toma uma atitude frente às imposições da mãe. Lady Catherine simplesmente tem que aceitar que sua filha, longe de ser uma jovem doente, também ama e tem vontade própria. O desfecho para ela e para o Coronel Fitzwilliam não foi o que eu imaginava, mas mesmo assim adorei.
De modo geral, esse livro é muito recomendado. Poder conhecer os mais íntimos pensamentos de Darcy e seus sentimentos em relação aos seus amigos, sua família e principalmente a Elizabeth Bennet me fizeram amá-lo cada vez mais. E consolidou sua posição em primeiro lugar na minha lista de heróis austenianos (e literários).

Title: Mr. Darcy’s diary
Author:
Amanda Grange
Sourcebooks, 320p.

Darcy manages to prevent his sister Georgiana to get away with Mr.Wickham. After this unfortunate event, he goes to Netherfield with his friend Mr. Bingley. In Meryton ball, he knows the Bennet family. Showing no interest in Elizabeth Bennet, he begins to admire the girl when they live briefly in Netherfield, when Jane Bennet’s gets sick. After a brief period of time, in which Mr. Darcy can not forget the beautiful eyes of Elizabeth, they are at Rosings and Darcy makes a disastrous marriage proposal. Stunned by the refusal of the girl, he begins to reconsider their values and dreams of having Elizabeth as his wife, even though he considers it impossible. Until his beloved aunt Lady Catherine de Bourgh to intrude. Finally, Darcy and Lizzie get married and leave for Pemberley.


The Mr. Darcy’s Diary. When I read the title of this book, my curiosity was at its height. What could be more interesting than anything I’ve seen in Pride and Prejudice from the perspective of Mr. Darcy??? I loved the whole book.

The coexistence of the two, like everything else, is faithfully portrayed by Darcy in his diary. It’s great to see more of his writing style in his letters, especially in THAT letter. Ah, the letter … The authors of sequels are concerned enough with the wording of the letter he wrote to Elizabeth justifying their actions. While she writes, the reader realizes the agony of Darcy during the writing of each party. And the fact that the book is a diary only made this most interesting, because in other sequels, indirectly we see his torment. I always thought that in this letter he opened his heart as if he were writing something that only he were to read (like a diary). So, the book expresses his thoughts and the letter becomes an extension of it (the diary).

Another fact that I really liked was Colonel Fitzwilliam opening Darcy’s eyes the next day to the request, making Darcy think about the totally wrong way he made his proposal, which opens another loophole. I never thought, reading P&P, that Colonel knew of the event in Rosings. But Amanda Grange managed to make me think that this would happen, given the testimony that the colonel can give about what Darcy wrote in the letter.
Another factor that strongly recommends this book: Anne, Darcy’s “promised” cousin, finally takes a stand against the impositions of her mother. Lady Catherine simply have to accept that her daughter, far from being a ill young lady, also loves and willingly. The outcome for her and Colonel Fitzwilliam was not what I expected, but still loved it.
Overall, this book is highly recommended. Get to know the most inner thoughts of Darcy and his feelings toward his friends, his family and especially Elizabeth Bennet made me love him even more. It consolidated its first position on my list of Jane Austen’s (and literary) heroes.

Mr. Darcy’s obsession (Abigail Reynolds)


 Desta vez a Natallie Chagas nos apresenta o livro Mr. Darcy’s Obsession. Muito obrigada Natallie!

***

Título: Mr. Darcy’s obsession
Autora: Abigail Reynolds.
Editora Sourcebooks, 368p.

Desde que Darcy soube que Elizabeth está vivendo em Londres, não tem mais jeito. Ele pensa nela o tempo todo. Com alguma ajuda de um menino chamado Charlie, ele começa a espionar Elizabeth, só para saber quais são suas condições de vida. O que ele não parece saber é que esse conhecimento constante vai torná-lo mais apaixonado por ela do que nunca.

O livro de Abigail Reynolds começa com um desabafo de Bingley, que revela a Darcy que Mr. Bennet está morto e é por isso que Lizzie está vivendo em Londres e Jane está casada com um comerciante, desta forma fora do alcance de Bingley.
Darcy não consegue tirar Elizabeth de sua cabeça, e logo começa a procurar saber sobre ela. Ele paga um menino chamado Charlie para espionar Elizabeth. Ao descobrir que ela vai caminhar todas as manhãs em Moorsfield, ele não consegue se controlar. Após uma breve reunião, a única coisa que ele pode fazer é esperar pelo dia seguinte. Elizabeth, também, passa muito tempo pensando sobre seus encontros agradáveis.
Depois de Bingley decidir deixar a tola e fútil sociedade londrina, Darcy começa a pensar sobre sua vida. O desejo incontrolável de ter Elizabeth como senhora de Permberley apenas cresce com os dias, mas ele ainda não consegue virar as costas para a “boa” sociedade. Até …

Esse livro tem tudo que uma sequência de Jane Austen precisa ter: paixão, mal-entendidos e personagens com os sentimentos mais poderosos. Somos apresentados a personagens que, apesar de não aparecerem no romance original, não prejudicam o enredo do livro. Pelo contrário, só tornam-no mais divertido. Os personagens originais também não mudaram: Lydia continua a mesma garota tola e inconsequente, Georgiana ainda é uma menina doce e o Coronel Fitzwilliam continua sendo um homem agradável.
Mr. Darcy’s obsession é um dos melhores livros que eu já li. Apresentando um Mr. Darcy mais do que nunca apaixonado, o livro é muito recomendado para todas aquelas que sonham com o herói romântico mais encantador de Jane Austen.

Title: Mr. Darcy’s obsession
Author: Abigail Reynolds.
Sourcebooks, 368p.

Since Darcy knew that Elizabeth is living in London, he can’t help himself. He thinks of her all the time. With some help of a boy named Charlie, he starts to spy on Elizabeth, just to know what her conditions of life are. What he doesn’t seem to know is that this constant knowledge will make him more in love with her than ever.
The Abigail Reynolds book opens with a outflow of Bingley, who reveals to Darcy that Mr. Bennet is dead and thats why Lizzie is living in London and Jane is married to a shopkeeper, this way out of Bingley’s reach.
Darcy can’t take Elizabeth out of his mind, and soon begins to find out about her. He pays a boy named Charlie to spy on Elizabeth. Discovering that she goes walking all mornings in Moorsfield, he can’t stop himself. After a brief meeting, the only thing he can do is await the next day. Elizabeth, too, spends a lot of time thinking about their pleasant meetings.
After Bingley take the resolution of leaving the foolish and futile London society, Darcy begins to think about his life. The incontrolable desire of having Elizabeth as mistress of Permberley just grows with the days, but he still can’t turn his back to the “good” society. Until…

This book has everything a Jane Austen sequel must have: passion, misunderstandings and characters with the most powerful feelings. We are introduced to characters who, despite not appear in the original novel, not affect the plot of the book. Instead, just make it more fun. The original characters also have not changed: Lydia is still the same silly and inconsequential girl, Georgiana is still a sweet girl and Colonel Fitzwilliam continues to be a nice man.
Mr. Darcy’s obsession is one of the best books I’ve ever read. Introducing a Mr. Darcy more than ever in love, the book is highly recommended for all those who dream of the most charming romantic hero of Jane Austen.

Jane Austen games

Matchmaker screenshot. Fonte: Jane Austen’s Games.

Achei um site sobre jogos ambientados no mundo de Jane Austen. Existem lá dois jogos, Matchmaker, um jogo de estratégia, e Solitaire, um jogo de cartas. Eles também anunciam Jane Austen’s party, um jogo sobre as festas na época de Jane Austen.

Banner Solitaire. Fonte: Jane Austen’s Games.

Muito legal. Eu já havia observado que não existem muitos jogos ambientados ou inspirados por Jane Austen e sua obra. Sendo fã de Tolkien e ciente da quantidade de RPG que existem sobre a Terra-média, considerava uma falta com Jane Austen. Agora parece que estão suprindo essa ausência.
Também achei no Jane Austen Reviews algumas palavras cruzadas, de Razão e Sensibilidade e Abadia de Northanger. Bem fáceis e divertidas.

Razão e Sentimento – edição ilustrada

Um achado na Livraria Cultura! Saiu a edição comemorativa do bicentenário de Razão e Sentimento, tradução de Ivo Barroso. Edição ilustrada por Hugh Thomson e recheada de extras, só está a venda na Livraria Cultura. Louca para ter  nas mãos essa edição.