Edição 37 Persuasions on-line

A edição de Persuasions on-line (publicação semestral da JASNA) está disponível para leitura on-line. Os artigos são quase todos relacionados  ao Bicentenário de Publicação de Emma!

persuasions

Vejam abaixo os títulos dos artigos, e para leitura clique aqui na página da JASNA.

“The Encouragement I Received”: Emma and the Language of Sexual Assault
Celia A. Easton

“Could He Even Have Seen into Her Heart”: Mr. Knightley’s Development of Sympathy
Michele Larrow

Emma’s “Serious Spirit”: How Miss Woodhouse Faces the Issues Raised in Mansfield Park and Becomes Jane Austen’s Most Complex Heroine
Anna Morton

“Small, Trifling Presents”: Giving and Receiving in Emma
Linda Zionkowski

Oysters and Alderneys: Emma and the Animal Economy
Susan Jones

Epistolary Culture in Emma: Secrets and Social Transgressions
L. Bao Bui

Divas in the Drawing Room, or Italian Opera Comes to Highbury
Jeffrey A. Nigro
Andrea Cawelti

Mrs. Elton’s Pearls: Simulating Superiority in Jane Austen’s Emma
Carrie Wright

Multimedia Emma: Three Adaptations
Linda Troost
Sayre Greenfield

Jane Austen’s Emma at 200: From English Village to Global Appeal
Gillian Dow

MISCELLANY

Discerning Voice through Austen Said: Free Indirect Discourse, Coding, and Interpretive (Un)Certainty
Laura Moneyham White
Carmen Smith

“The Bells Rang and Every Body Smiled”: Jane Austen’s “Courtship Novels”
Gillian Dooley

Courtship and Financial Interest in Northanger Abbey
Kelly Coyne

Curious Distinctions in Sense and Sensibility
Ethan Smilie

“If Art Could Tell”: A Miltonic Reading of Pride and Prejudice
James M. Scott

Looking for Mr. Darcy: The Role of the Viewer in Creating a Cultural Icon
Henriette-Juliane Seeliger

Replacing Jane: Fandom and Fidelity in Dan Zeff’s Lost in Austen
Paige Pinto

Fanny Price Goes to the Opera: Jonathan Dove and Alasdair Middleton’s Mansfield Park
Douglas Murray

Austen at the Ends of the Earth: The Near and the Far in Persuasion
Katherine Voyles

Jane Austen Bibliography, 2015
Deborah Barnum

Anúncios

Emma – 1967 – Versão da Rádio Televisão Espanhola em 5 capítulos

Esse post é mais uma publicação que teve origem a partir das minhas leituras do blog Hablando de Jane Austen! Vocês sabiam que lá Espanha há adaptações originais de Jane Austen? E o melhor é que está tudo documentado em um artigo de Mari Carmén Romero Sánchez na revista Persuasions da JASNA e também no blog Hablando de Jane Austen.

Leia aqui o post completo e conheça mais sobre as adaptações de Austen para a televisão lá na Espanha.

emma-espanha

Fonte: “Emma”. 1967. Versión de Radio Televisión Española, completa. Capítulos 1, 2, 3, 4 y 5.

Brazil e Paquistão em Washington DC

Hoje meu post será sobre o encontro com Laaleen Sukhera-Khan (Jane Austen Society of Pakistan) e editora do livro com histórias inspiradas em Austen “Austenistan”! O livro será lançado em breve, mas tive o prazer de ouvir Laaleen contar um trecho e achei interessantíssimo!

No primeiro do evento, muita informação e muitas coisas para ser ver! Tive a grata oportunidade de compartilhar a minha estadia com Laaleen no JW Marriot e o prazer de reencontrar o amigo Tim Bullamore (editora da JARW).

laaleen1
Laaleen Suhkera-Khan (JAS Pakistan), Tim Bullamore (Jane Austen´s Regency World Magazine) and Adriana Sales Zardini (JAS Brazil). Photo credits: Laaleen Suhkera-Khan/JASP

 

As fotos abaixo, são do sábado à noite, durante o jantar e o baile! Foram momentos maravilhosos! Pude encontrar pessoalmente aqueles amigos virtuais de longa data, como Deborah Barnum (colega do curso Jane Austen – Oxford University), Margaret Sullivan (autora), outros tantos que ainda publicarei no blog.

laaleen2
Aproveitando o intervalo entre os pratos para uma selfie. Photo credits: Laaleen Sukhera-Khan/JASP
laaleen3
Três mocinhas elegantes: Adriana Sales Zardini (JASBRA), Maliha Shaikh and Laaleen Sukhera-Khan (JASP) – Photo credits: Laaleen Sukhera-Khan/JASP

 

JASBRA na JASNA AGM 2016

Entre os dias 20 a 24 de outubro, estive em Washington DC para participar do Encontro Anual (AGM) da JASNA 2016! Não tenho palavras suficientes para descrever o quanto me senti honrada por ter recebido o convite para representar o Brasil em um evento tão grandioso e importante!

Aos poucos, irei publicar aqui no blog as minhas impressões e emoções vividas durante o evento! A foto abaixo é de 22 de outubro por volta das 21:00 quando participei de um painel sobre Jane Austen no Mundo! A minha querida amiga Joan Ray fez uma apresentação de cada membro da mesa e realizou perguntas para cada uma de nós. Em seguida, abriu espaço para perguntas da platéia!

A emoção foi indescritível! As perguntas foram muito interessantes e prazerosas de serem respondidas!

jasna2016
Plenária da JASNA AGM 2016 – (da esquerda para a direita): Claire Bellanti (Presidente da JAS North America), Maureen Stiller (Presidente da JAS England), Susannah Fullerton (Presidente da JAS Australia), Joan Ray (Moderadora), Adriana Sales Zardini (Presidente da JAS Brazil) e Laaleen Sukhera-Khan (Presidente da JAS Pakistan) – Hotel JW Marriot Washington, DC. Crédito da foto: Zack Miller

 

Gazeta de Longbourn Apresenta: Among the Janeites

Se você não é um Janeite, nada poderia explicar isso – o fantasiar-se, as repetidas sessões da cena da camisa molhada, as discussões intermináveis sobre os feitos de pessoas que não são reais. Se você é um Janeite, isso dificilmente precisa de explicação. O que poderia ser mais fascinante que tudo isso?

Esse livro é meio que um relato parte autobiografia, parte investigação jornalística sobre o mundo dos fãs de Jane Austen. Yaffe começa falando sobre sua própria descoberta da autora, ainda adolescente; sobre sua primeira experiência encontrando outros aficionados, sua primeira participação num dos encontros anuais da Jane Austen Society of North America, descobrindo-se parte de uma comunidade que se estende por praticamente todo o globo.

Ela mergulha nesse mundo com pessoas que mais que ler, decidem vestir os figurinos da época; viaja numa excursão pela Inglaterra de Austen; entrevista autores de fanfics que terminaram por publicar suas continuações da história bem como professores e catedráticos; aprende a dançar à moda do período regencial… descobre uma inteira subcultura que tanto floresce entre os muros da Academia quanto alcança status de ícone pop.

Ao mesmo tempo em que revela histórias de pessoas que se encontraram ou encontraram um propósito no mundo escrito por Austen – a ex-enfermeira que preside um clube de biblioterapia, em que os membros lêem os livros e encontram personagens que conseguem superar obstáculos parecidos com os seus; o advogado obcecado com as conexões e histórias sombrias que enxerga nos romances de costume vividos em tranqüilos mundos rurais; a escritora de fanfics que consegue escapar de um casamento abusivo – ela se enrola em suas pesquisas, lendo mash-ups, vasculhando a internet atrás de corseletes para usar com seu vestido de época no baile do encontro que comemorará o bicentenário de Razão e Sensibilidade e colecionando histórias que parecem saídas das páginas… bem, das páginas de um romance.

“Eu não gosto de Fanny Price. Ela é muito parecida comigo. Ela é entediante.”

Essa é a pessoa com quem vou me casar, George pensou. Fanny Prince não é entediante. Fanny Price é o epítome da integridade, convicção, brilho, pureza. Casar com Fanny Price? O que poderia ser melhor?

Ele é um fofo, Devoney pensou. Ela considerou a gravata borboleta. Eu espero que ele não seja gay.

Ela é… um pouquinho esnobe em certas tiradas – eu não pude deixar de sentir que ela meio que desdenha de fãs que começaram a partir das séries e estão mais preocupadas em suspirar pelos atores que debater a sério – mas embora às vezes eu ficasse um pouco de pé atrás com o preconceito que aparecia de leve, tenho de dizer que no todo, é um livro bem interessante.

Eu me reconheci e reconheci vários amigos em muitas das pessoas que ela nos apresenta nas páginas do livro, em também em muitas das situações que ela descreve. Há certas situações que parecem absurdas, mas, bem, cada um tem direito à sua interpretação, não é verdade?

E essa é uma das principais conclusões a que Yaffe chega ao final do seu livro: cada um de nós enxerga sua própria Jane Austen, tem uma forma de interpretá-la. Todo mundo pode encontrar em sua obra algo que ressoa em sua própria vida – valores que admira, personagens que se assemelham a pessoas da vida real, códigos secretos… mas o importante é que, independente de tudo o mais, essa é uma paixão que une pessoas, capaz de transformar vidas, de criar um senso de comunidade que passa por cima de diferenças de idade, gênero, crença.

Isso, enfim, que faz de nós, janeites.

Terças – Indicações de Livros: Orgulho e Preconceito versão quadrinhos

O blog da JASNA, regional New Jersey, publicou recentemente uma lançamento de mais uma Graphic Novel – Quadrinhos: Pride & Prejudice, publicado pela Camp Fire Graphic Novels. Lançamento previsto para o dia 29 de outubro. Adaptação do original por Laurence Sach e ilustrações de Rajesh Nagulakonda

à venda na Barnes and Noble  e Amazon por 12,97 dólares.

Abaixo, algumas imagens dos quadrinhos! Eu particularmente gostei muito!

Veja aqui uma entrevista com Jason Quinn, da Camp Fire Graphic Novel.

Para conhecer outras publicações do blog sobre Graphic Novels – Quadrinhos, clique aqui.

Encontro Anual da JASNA em Minneapolis (USA)

Começa hoje, em Minneapolis, o Encontro Nacional da JASNA em comemoração do Bicentenário de Orgulho e Preconceito.

Vejam detalhes e programação na página do evento.

O amigo Tim Bullamore estará presente e fará uma palestra sobre Wichham! Adoro essas teorias que Tim arruma para cima do Wichham – personagem favorito do edtior! 🙂

Wickham Wanderer: Was Lydia Bennet’s Lover Mad, Bad or Simply Misunderstood?
George Wickham is commonly seen as a lecherous cad who led innocent Lydia Bennet astray.  In this humorous—not to say controversial—talk, Tim Bullamore argues that this is too simplistic an interpretation of events, and that the manipulative Lydia should bear at least some responsibility for her downfall.

JASNA convida para seu Encontro Anual

A Jane Austen Society of North America (JASNA) celebrará os 200 anos de Orgulho e Preconceito em seu Encontro Anual, que acontecerá entre os dias 27 a 29 de setembro. Entre os conferencistas estão: John Mullan, Joan Ray e Janine Barchas. Além disso, acontecerão diversas palestras ao longo deste encontro. Imperdível, como todo encontro da JASNA deve ser! Maiores detalhes, clique aqui.

Encontro Nacional da JASNA

Já está disponível o cronograma dos debates que acontecerão durante o Encontro Anual da JASNA, entre os dias 5 a 7 de outubro de 2012. Este ano a temática principal será em torno de Amor, Dinheiro e Poder na Ficção de Jane Austen. Confira aqui as diversas palestras.

Entre as inúmeras palestras acontecerá a do amigo Tim Bullamore, no dia 05 de outubro. Confira abaixo:
Tim Bullamore
Sex, Money and Power in Death: Obituaries in the Time of Jane Austen
Newspaper obituaries were well established by the time of Jane Austen. Yet then (as now) they were generally afforded to the rich, the powerful and the male of the species. Austen was none of these; thus notifications of her death were sparse in content. This session compares those that did appear with other obituaries of her time, in particular the widespread lamenting of the death of Princess Charlotte, who died a few months after Austen.
Tim Bullamore, Editor of Jane Austen’s Regency World Magazine, is also an award-winning obituary writer who has contributed to major British newspapers as well as undertaking research into the genre.

Dicas para levantar sua moral em 1820

Pessoal, o post de hoje foi traduzido pela Janeite Márcia Belloube! Seja bem vinda Márcia!

Texto originalmente publicado no blog da Regional New Jersey da JASNA.

Em 1820, o escritor inglês Sydney Smith escreveu uma carta a uma amiga infeliz, Lady Morpeth, no qual ele oferecia dicas para se animar. Suas sugestões soam tão atuais como eram há quase 200 anos.
Viva tão bem quanto você se ousar;
Vá para o chuveiro e tome um banho, com uma pequena quantidade de água e uma temperatura baixa o suficiente, que lhe dê uma sensação de frio entre 21 e 27 graus;
Leia livros divertidos;
Pequenas visões da vida humana – nada mais do que jantar ou chá;
Seja tão ocupada quanto você puder;
Veja o quanto puder aqueles seus amigos que respeitam e gostam de você;
E aqueles conhecidos que te diverte;
Não tenha segredos de espíritos pobres com seus amigos, mas fale deles livremente – eles são sempre piores do que uma dissimulação digna;
Atente-se aos efeitos que o café e o chá produzem em você;
10º Compare sua sorte com as de outras pessoas;
11º Não espere muito da vida humana – de um negocio triste para o melhor;
12º Evite poesias, representações dramáticas (exceto comédias), músicas, romances sérios, melancolia, pessoas sentimentais e todas as coisas que excitem sentimentos e emoções e que não termine na benevolência ativa;
13º Faça o bem e se esforce para agradar a todos em todos os níveis;
14º Esteja, tanto quanto possível, ao ar livre sem fadiga;
15º Faça da sala, onde você normalmente se senta, um lugar alegre e divertido;
16º Lute pouco a pouco contra a ociosidade;
17º Não seja demasiadamente severa com você mesma ou se subestime, mas seja justa;
18º  Mantenha a boa chama acesa;
19º Seja firme e constante na prática da religião racional;
20º Acredite em você, querida Lady Georgiana.
De um grande blog chamado: “O Projeto Felicidade