Jane Austen em números

O post de hoje é da Moira Bianchi! Ela fez a tradução de uma artigo do Jornal The Guardian e nos presenteia com informações em português! Boa Leitura!

O post original de Moira pode ser lido aqui. A publicação original do The Guardian pode ser acessada aqui.


Olá,
de vez em quando alguém consegue organizar a vida da gente de maneira tão bacana que a gente pensa: como eu nunca consegui fazer isso antes?

O jornal ‘The Guardian’ organizou Austen em números – gente, que máximo!
É daquelas coisas tão bonitinhas e bem feitas que a gente tem que imprimir e laminar para carregar na carteira com os documentos.

Eu amei tudo.

Mas como está em inglês, tirei uns minutinhos e traduzi.
É TUDO OBRA DO GUARDIAN, eles têm todo o crédito! Aqui está o original que postei no Pinterest. As traduções são só uma brincadeirinha.

Divirtam-se!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não é o máximo!
The Guardian rocks!
Anúncios

Jane Austen continua influente após 200 anos

O Jornal Correio Popular de Campinas publicou ontem (17 de março) um artigo sobre o Bicentenário de Orgulho e Preconceito! O Jornalista Fábio Trindade me ligou na última quinta e conversamos por alguns minutos sobre Jane Austen. 

Em destaque um trecho da minha entrevista

O que encanta a professora nos livros de Austen é que, a cada leitura, ela consegue observar novos detalhes, o que gera, automaticamente, novas analogias. “Os sobrenomes dos personagens são extremamente simbólicos, cada um com um significado. Não tenho como entrar na cabeça dela para saber o que realmente ela quis passar, mas sinto que ela foi deixando dicas para a gente compreender a sua obra.” Adriana cita o sobrenome Mansfield, do livro ‘Mansfield Park’. “Vendo um programa sobre a escravidão na Inglaterra, descubro que um Lord Mansfield foi um dos pioneiros em julgar casos de libertação dos escravos, dando a causa a favor deles. E isso foi na época que ela viveu e escreveu as obras.” A professora é tão fã que decidiu visitar a casa onde Jane Austen viveu seus últimos anos na Inglaterra, no vilarejo de Chawton. “É o que toda fã sempre sonhou.”

Das imagens que enviei para o jornal, eles escolherem a foto que tirei no ano passado em frente à casa onde Jane Austen morou no vilarejo de Chawton – Alton, Inglaterra.

Visita a Chawton House – Janeiro de 2012 (by Adriana Zardini)

Para ler o artigo completo, que conta com outras entrevistas, clique abaixo ou aqui.

Gazeta de Longbourn – Edição Especial do III Encontro Nacional

No Recife, são duas da tarde do dia 13 de novembro… e estamos abrindo o III Encontro Nacional da JASBRA! Enquanto palestramos, discutimos e debatemos do lado de cá, já deixo vocês com a nossa segunda edição do Gazeta de Longbourn!

Em dezembro, edição especial de Natal! Mandem seus recados da paróquia, suas cartas pedindo conselhos para miss Emma, seus pedidos de entrevista e quaisquer outros emails para gazetadelongbourn@jasbra.com.br. Participem! Afinal, o Gazeta também é de vocês!

Lu Darce.

Gazeta de Longbourn Orgulhosa Apresenta… O Gazeta de Longbourn

São duas horas da tarde e neste exato momento eu estou na Saraiva do Shopping Recife, junto com o resto da turma do JASBRA/PE abrindo nosso terceiro encontro regional para discutir Orgulho & Preconceito.

Como já tinha dito antes, estávamos – eu e a Júlia Tabosa, que também faz parte da farra – preparando uma surpresa que seria revelada (ou está sendo revelada neste momento) nesse encontro. Uma grande e divertidíssima surpresa que suamos um pouco para aprontar, mas que valeu muito à pena.

Tinha pensado inicialmente em revelá-lo aqui no blog apenas quando já estivesse com as fotos do encontro e pudesse fazer todo o relato dessa tarde. O problema é que viajo para o Rio dia 01º de setembro, para a Bienal do Livro (quem mais vai estar lá?), o que significa que de segunda adiante, estarei completamente maluca para dar conta de todos os meus queridos prazos no escritório – e não tenho certeza se terei tempo de escrever antes de viajar.

Então, enfim, antes que eu comece a escrever um diário aqui, vamos ao que interessa, não é verdade? Muito bem: um belo dia estava eu sem nada a fazer pensando na morte da bezerra quando tive a esplêndida idéia de chamar a Júlia, que é uma excelente escritora de fanfics, desenhista super-talentosa, e afeita a idéias malucas como eu, para prepararmos uma brincadeira para o encontro regional.

A idéia era criarmos um jornaleco que misturasse tanto nossas aventuras como leitoras de Austen, como os próprios personagens da autora. Um folhetim, um páginas amarelas, uma coisa assim meio loucura meio crítica literária. Email vai, email vem, nasceu o Gazeta de Longbourn.

Jane Austen é, obviamente, nossa editora-chefe. É ela quem nos entrega todas os direcionamentos jornalísticos. Eu fiquei de criar a pauta. E a Julinha desenhou, fez toda a diagramação e colheu inúmeras fofocas para esse que é nossa primeiríssima edição.

Nós até mesmo invocamos uma das personagens mais odiadas de todos os tempos para uma entrevista profunda e reveladora: sim, meus caros, Caroline Bingley diz tudo sobre a vida, o universo e tudo o mais, mostrando que é mais que uma bela figura dando voltas em torno da mesa!

Não me alongarei mais nessa certidão de nascimento. O que posso mais lhes dizer antes de entregar nosso bebê para seu escrutínio é que realmente nos empolgamos com a idéia do Gazeta; empolgação suficiente para querermos fazer novas edições… para tanto, precisamos da colaboração de vocês, com sugestões, perguntas, matérias… enfim, queremos que o Gazeta não seja uma exclusividade do nosso grupo aqui em Pernambuco, mas que se estenda por todos os ramos e grupos do JASBRA.

A próxima edição já tem data marcada para sair: novembro, no Encontro Nacional. E nós queremos saber a opinião de vocês, queremos saber o que querem ver nesse segundo número. Mandem emails para gazetadelongbourn@jasbra.com.br. Estaremos esperando ansiosamente!

 Lu Darce.

JASBRA no Jornal O Tempo

This is a bilingual post – Este é um post bilíngue

A Natália D’Ornellas, jornalista do Caderno Magazine, Jornal O Tempo (de Minas Gerais), está de férias na Inglaterra e há uns 15 dias visitou Bath. Natália me contou que esteve no Jane Austen Centre e acabou comprando a Edição 47 da Revista Jane Austen’s Regency World, que saiu meu artigo sobre Jane Austen no Brasil. Natália me contactou via Facebook e combinamos uma entrevista. Apresento à vocês, com o maior orgulho: JASBRA no Jornal O Tempo. Se quiser ler a reportagem diretamente no site do jornal, clique aqui. Você também poderá ler a entrevista no arquivo abaixo.

Natália D’Ornellas, a journalist from O Tempo (Minas Gerais), is on vacation in England and fifteen days ago she visited Bath. Natália told me that she visited Jane Austen Centre and bought the Edition 47 of Jane Austen’s Regency World Magazine, and she read my article about Jane Austen in Brazil. Natália found me on Facebook and sent me some questions. Here is my interview about JASBRA and Jane Austen for O Tempo Newspaper. You can read the article here or in the file below.

Outros sites/blogs também divulgaram a notícia:

Excola.com.br
Blog de Tudo um Pouco

The Jane Austen Journal On-Line

A JASNA acaba de lançar o seu mais novo jornal. Encontra-se disponível on-line, acesse aqui.
Veja o conteúdo:
New Faces, New Understandings
– Part 1: New Faces – Isobel Grundy
– Part 2: New Understandings – Juliet McMaster
“Jane Austen” Today
– Lost In Austen and Generation-Y Janeites – Laurie Kaplan
– Austen’s Adventures in American Popular Fiction, 1996-2006 – Juliette Wells
– Austen Therapy: Pride and Prejudice and Popular Culture – Marilyn Francus
– Eyeing Mrs. Elton: Learning Through Pastiche – Diana Birchall
– Jane Austen and her Contemporaries – “Motionless Wonder”: Contemplating Gothic Sublimity in Northanger Abbey – Natasha Duquette
– What Happens at the Party: Jane Austen Converses with Charlotte Smith – Jacqueline Labbe
– Jane Austen’s Reading: The Chawton Years – Gillian Dow and Katie Halsey
Cultural Contexts
– “In the Place of a Parent”: Austen and Adoption – Eric C. Walker
– Dancing in a New Direction: Jane Austen and the Regency Waltz – Erin J. Smith
– Austen and Enclosure – Helena Kelly
– Reception and Adaptation – Why Austen cannot be a “classique” in French: New Directions in the French Reception of Austen – Valérie Cossy
– Jane Austen in Japanese Literature: An Overview – Ebine Hiroshi, Amano Miyuki, and Hisamori Kazuko
Sōseki’s Transformation of the Austenian Novel: From the Novel of Manners to the Psychological Novel – Amano Miyuki
– Elizabeth Bennet Turns Socialist: Nogami Yaeko’s Machiko – Hisamori Kazuko
– Experimenting with Jane Austen: Kurahashi Yumiko  – Ebine Hiroshi
– The Reception of Jane Austen in Japanese Literature: Beyond Adaptation – Ebine Hiroshi, Amano Miyuki, and Hisamori Kazuko
– “Read and reread until they could be read no more”: Charles Darwin and the Novels of Jane Austen -Elizabeth Bankes
Prelude and Postlude
– Unbecoming Jane: Genre and Craft in Austen’s Earliest Novels – Lesley Peterson
– Are We Ready for New Directions? Jane Austen’s The History of England & Cassandra’s Portraits – Annette Upfal and Christine Alexander
– “Three or Four Families”: Suggestions for New Directions in Biographical Research – Deirdre Le Faye
Fanny Caroline Lefroy: A Feminist Critic in the Austen Family – Alice Marie Villaseñor
© Jane Austen Society of North America, Inc. All rights reserved. Contributors retain their individual copyrights.
***
Colocarei um selinho na barra direita do blog para o link direto com o jornal da JASNA.