Quintas – Cartas para Madame Austen

Hoje é dia da Coluna das quintas-feiras: Cartas para Madame Austen! 

A coluna de hoje está especial porque conta com a participação de Kitty Bennet, Jane Bennet e Anne Elliot! Kitty com certeza irá supreender muitos leitores! Aguardo a opinião de vocês! 

Cartas para madame austen edição 06 maio de 2013 from Adriana Zardini

E você, gostou da ideia? Participe! 
Envie suas cartas aqui! Totalmente confidencial!

Leia aqui as outras publicações desta coluna.

Segundas – Jane e Lizzie Bennet

 Hoje é dia de lhes apresentar a Coluna das segundas-feiras: Discussões sobre Orgulho e PreconceitoA sugestão da discussão é da Flávia Oliveira (JASBRA-MG):


Pessoal, a citação abaixo é bem do final do livro:


“-Não pode ser, Lizzy. Não pode ser! Noiva de Mr. Darcy!

Não,não,você não me engana! Eu sei que é impossível!- Jane estava incrédula.”

Como podem,duas irmãs tãoíntimas,que partilham segredos sem usarem palavras, esconder ou não perceber que uma delas está loucamente apaixonada?
Agora eu quero ver vocês me explicarem isso!



Conheça aqui as outras perguntas da nossa discussão sobre Orgulho e Preconceito

O Retrato de Mrs. Q

O retrato de Mrs. Q

A capa da mais recente tradução do livro Persuasão, lançado pela editora Martin Claret (que Adriana Zardini comentou aqui), chamou a nossa atenção. Trata-se de um retrato intitulado Mrs. Q ou Portrait of a Lady (desenho de J.F.M. Huet-Villiers e gravura do poeta inglês William Blake), exibido esse ano no Morgan Library and Museum de Nova York, como parte da exposição A Woman’s Wit: Jane Austen’s Life and Legacy. A pintura – que representa Mrs. Harriet Quentin, esposa de um certo Coronel Quentin e amante do então Príncipe de Gales – desperta a curiosidade pelo fato de ter sido considerada por Jane Austen como a imagem mais próxima que ela tinha em mente da personagem Jane Bennet, de Orgulho e Preconceito. Em 24 de maio de 1813, Jane, hospedada na casa do seu irmão Henry, em Londres, escreveu para sua irmã Cassandra:


Henry e eu fomos à Exposição em Spring Gardens. Não é considerada uma boa coleção, mas gostei muito – particularmente (por favor, conte a Fanny) de um retrato da Sra. Bingley, muito parecido com ela. Tive ainda a esperança em encontrar um de sua irmã, mas não havia nenhuma Sra. Darcy, talvez eu a encontre na Grande Exposição, para a qual devemos ir, se tivermos tempo (…) O retrato da Sra. Bingley é exatamente igual a ela: tamanho, formato do rosto, as feições e a suavidade; nunca vi tamanha semelhança. Ela usa um vestido branco, com ornamentos verdes, o que me convence daquilo que eu sempre presumi, que verde era a cor que lhe caía melhor. Ouso dizer que a Sra. D. ficaria melhor de amarelo.

Lady Nelthorpe (miniatura de C.J. Robertson)

No entanto, Deirdre Le Faye, especialista em Jane Austen, em seu livro Jane Jane Austen’s Letters, afima que apesar de Mrs. Q ser provavelmente o retrato ao qual Jane se referia, outras opções não devem ser descartadas, como as miniaturas do pintor Charles John Robertson (uma delas pode ser vista acima) exibidas na mesma exposição. Quanto à heroína de Persuasão, Anne Eliot, Jane parece não ter deixado nenhuma indicação de qual retrato se aproximaria mais daquilo que ela imaginava.

Orgulho e Preconceito no Teatro

Orgulho e Preconceito está em cartaz no Theatre Royal em Bath, segundo o Jornal The Times.

Jane Bennet – Mrs. Bennet (Susan Hampshire) – Mr. Bingley (Alex Felton)

Consegui algumas imagens da peça no site: http://www.behindthearras.com/
Mary Bennet (Victoria Hamnett) – Elizabeth Bennet (Katie Lightfoot) – Mrs. Bennet (Susan Hampshire) – Jane Bennet (Violet Ryder)
Mary Bennet (Victoria Hamnett) e Mr. Bennet (Peter Ellis)
Mrs. Bennet e suas filhas
Só tenho que ficar suspirando já que Bath fica tão longe do Brazil e está congelante nessa época do ano, como a Rebecca do Jane Austen Centre me contou outro dia.