Conferência Jane Austen Superstar

Devido às homenagens pelo bicentenário da morte da escritora, 2017 tem sido um ano rico em eventos dedicados à inglesa Jane Austen. Encontros de fãs, palestras acadêmicas, seminários e mais se multiplicam pelos quatro cantos do mundo, como forma de celebração ao trabalho da escritora e seu legado.

Entre os países de língua portuguesa, em junho, foi realizado no Brasil, na capital mineira, o “VI Encontro Nacional da Jane Austen Sociedade do Brasil“, promovido pela JASBRA, e nos dias 11 e 12 de dezembro, aconteceu na Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa, Portugal, a conferência “Jane Austen Superstar”.

A conferência portuguesa ofereceu um programa extenso e variado (o programa está disponível para download aqui), com debates e palestras, contando com a participação da brasileira Maria Clara Pivato Biajoli, Doutora em Teoria e História Literária, pela UNICAMP.

Confira abaixo, um apanhado da conferência realizada em Portugal, escrito pela Dra. Maria Clara, exclusivamente para JASBRA.

A conferência dessa semana, na Universidade Católica de Lisboa, tinha uma proposta interessante de abrir, para análise, tanto as raízes de Austen nos séculos XVIII e XIX, sua ironia, estilo, tópicos abordados, etc., quanto o seu impacto na formação da literatura moderna e atual – justificando o título da conferência, o que torna Austen uma popstar atual?

Jane Austen Superstar 2
Maria Clara Pivato Biajoli (Foto Divulgação)

As apresentações abordaram tópicos bastante interessantes, como o uso dos textos de Austen para a formação do léxico do Oxford English Dictionary, a sua relação com a filosofia moral, as traduções da década de 1815-20, para o francês e as traduções da década de 1940, para Portugal, diversas análises sobre adaptações, seriados, zumbis, fanfiction, The Austen Project, etc.

Com a exceção de mim mesma e de outra pesquisadora da UFRGS, a doutoranda Deborah Simionato, todos os apresentadores eram portugueses, o que nos mostra como os nossos irmãos (e irmãs, já que a grande maioria era mulher) desse lado do Atlântico estão produzindo pesquisas muito interessantes e no nosso idioma, o que torna esses trabalhos muito mais acessíveis aos brasileiros!

Gostaria de destacar a palestra de encerramento do Professor Álvaro Pina, que leu, com muito cuidado e sensibilidade, algumas passagens estratégicas de Emma, Orgulho & Preconceito e Persuasão, analisando o tecer da narrativa de Austen, mostrando como ela convoca seus leitores à preencherem lacunas ou “dicas” durante a leitura. De forma geral, foram dois dias intensos, que só provaram como Austen é extremamente complexa e como, mesmo depois de 200 anos de sua morte e aproximadamente 100 anos de sua descoberta pela crítica literária, há ainda muito a se debater.

Imagens: janeaustesuperstar
Introdução: Pollyana Coura
Texto: Maria Clara Pivato Biajoli

Anúncios

Jane Austen é destaque em Lisboa

portugal

Hoje à tarde em Lisboa aconteceu um colóquio ´Jane Austen 200 . Portugal´, sob a coordenação de Rogério Miguel Puga. O evento  foi sediado na Biblioteca Nacional de Portugal e mais adiante publicarei notícias sobre as palestras que ocorreram lá.

“O congresso de um dia “Jane Austen 200. Portugal”, organizado pelo CETAPS (FCSH-NOVA) e pela Biblioteca Nacional de Portugal, pretende assinalar os 200 anos da morte da conhecida autora britânica Jane Austen (1775-1817), juntando especialistas em torno da sua obra, bem como da tradução desses textos para português. A par das várias palestras (10 de Maio), haverá um exposição bibliográfica na Biblioteca Nacional (10 Maio), bem como a posterior publicação de um catálogo com os textos apresentados e a lista de traduções de obras da autora para português.”

PROGRAMA:

– Álvaro Pina (Universidade de Lisboa): “Jane Austen: A Arte do Romance”;

– Caroline Jane Knight (descendente de Jane Austen, fundadora da Jane Austen Literacy Foundation. Participação via vídeo, desde a Austrália): “A Jane Austen Literacy Foundation e o livro “Jane and Me” (2017)”;

– Rita Lacerda Watts (Jane Austen Society of North America, Georgia Chapter): “Jane Austen e os Seus Fãs (Fandom) Duzentos Anos Depois”;

-Isabel Canhoto (Mestre pela Universidade de Lisboa, investigadora e tradutora): “The Finest Young Women in the Country: Relação Indivíduo-Sociedade nas Obras de Jane Austen”;

 

– Ana Daniela Coelho (Universidade de Lisboa): “‘A Truth Universally Acknowledged?’ Adaptações de Pride and Prejudice para Televisão e Cinema”;

– Alexandra Lopes (Universidade Católica): “Primeiras Impressões. Traduzir Austen em Contexto português”;

– Cláudia Neves (Mestre pela Universidade Católica): “Jane Austen em Português: As Formas de Tratamento nas Traduções de “Persuasion” em Portugal”;

– Margarida Esteves Pereira (Universidade do Minho): “Becoming Jane e Miss Austen Regrets: Representações e Projeções de Jane Austen no Filme Biográfico”;

– Rogério Miguel Puga (Universidade Nova): “O Falatório (como controlo patriarcal) Face a Condutas Femininas Transgressoras na Novela Epistolar Lady Susan (c.1794), de Jane Austen”.

Fonte: Evensi