Razão e Sensibilidade – notícias

Acabei de ler no blog da Laurel Ann (AustenProse) uma revisão da série da BBC (1971). Essa é a única adaptação de Razão e Sensibilidade que eu ainda não assisti. Estou esperando o dvd chegar, mas receio que ainda esteja cruzando o oceano atlântico… Oh… espera! E ainda tenho que esperar a receita federal avaliar o produto e liberá-lo para entrega!
Resumidamente, posso contar que Laurel Ann chama a nossa atenção para as belas performances de Joanna David (Elinor Dashwood) e Patricia Routledge (Mrs. Jennings). Em compesação Laurel Ann diz que as atuações de Robin Ellis (Edward Ferras) e Ciaran Madden (Marianne Dashwood) deixam a desejar.
****
Outro post interessante é da Clara (Jane Austen Portugal)! Ela está começando uma série de posts sobre as locações dos filmes! As mansões de Austen Parte I
Confira aqui uma imagem do post: Norland Par – Razão e Sensibilidade 2007

Razão e Sensibilidade para Adolescentes

Como é de conhecimento de alguns fãs de Jane Austen, aqui no Brasil foi lançado em 1997 uma versão traduzida e adaptada para o português por Lidia Calvalcante-Luther direcionada para adolescentes. O livro é possui apenas 102 páginas e a estória das irmãs Marianne e Elinor acontece rapidamente. Não estou dizendo que foi uma tradução e adaptação ruim, estou apenas dizendo que a autora conseguiu sintetizar tudo em tão poucas palavras e páginas!

Lidia Cavalcante-Luther é Pernambucana, nascida em São Bento do Uno. Possui diplomas de Bacharel e Licenciatura em Letras, morou alguns anos na Inglaterra e depois na Alemanha. Na época do lançamento deste livro, a autora era casada com um alemão e morava em Tulsa, nos Estados Unidos.

Esta adaptação de Razão e Sensibilidade traz algumas ilustrações engraçadas. Creio que para a época (há 12 anos) o mercado talvez não exigia capas mais elaboradas. Se fosse hoje em dia, depois de Harry Potter e Crepúsculo, creio que a Scipione teria que mudar seus conceitos de capas. Além disso, devem pensar que hoje os adolescentes leêm livros de 300 a 400 páginas com facilidade! É bom ressaltar que ao me referir aos adolescentes estou falando dos meus sobrinhos e alunos.

Curioso nesta edição é que não fizeram desenhos do Coronel Brandon! Justo ele? Por sua vez, o Edward Ferrars só aparece de perfil e sem detalhes como os olhos, o danadinho do Willoughby é o único que é tem os olhos, mas mesmo assim é apresentado de perfil. As heroínas são as mais divertidas! Elinor está sempre séria e Marianne é bem gordinha e fofinha! Em alguns desenhos ela parece ser uma criança!

Elinor se decepciona ao saber que Edward está comprometido com Lucy.

Elinor consola Marianne.

Os homens do livro: Perfil de Willoughby (figura à esquerda) e Perfil de Edward (figura à direita).