Little Dorrit

Gente, o blog é sobre Austen, mas vez ou outra eu publico algo relacionado aos autores britânicos. Hoje falarei de um livrinho (quase 800 páginas) chamado Little Dorrit. Charles Dickens economizou no título, mas não poupou no número de páginas, não é mesmo?

“Embora o livro tenha sido escrito entre 1855 e 1857, seu tema central continua atualíssimo nesses tempos de crise financeira: Amy Dorrit (interpretada pela novata Claire Foy) é a filha caçula do presidiário William Dorrit (Tom Courtenay), encarcerado na prisão de devedores de Marshalsea há mais de 20 anos. Note-se que na época de Dickens era este o destino de qualquer homem que não tivesse meio de saldar suas dívidas, tendo o próprio pai do autor passado por uma experiência similar na mesma prisão.” Texto de Emília Ferraz do Bolsa de Mulher – leia mais sobre Little Dorrit aqui.

Esse livro abaixo é da Wordsworth Classics e custou R$ 8,90 na livraria da travessa (Rio) – 801 páginas, com introdução de Keith Carabine e Peter Preston.:



Detalhe da capa ilustrada por Hablot K. Browne – partes do livro  eram publicadas mensalmente.


Detalhe de uma das ilustrações de Hablot K. Browne:


Outro dia estive conversando com Indira e Lu Campelo e descobri que elas não sabia de uma edição em português do Brasil do Little Dorrit, que logo foi traduzido para A Pequena Dorrit. Trata-se de uma adaptação do orignal, traduzido por Ênio Gonçalves e publicado pela Editorial Bruguera em 1968.  Curiosamente o nome do autor foi traduzido também: Carlos Dickens.

A minha edição está em excelente estado de conservação e espero que tanto Lu quanto Indira consigam comprar esse livrinho, que só pela capa já chama a atenção! Digo isso porque aqui em casa, assim que o livro chegou e minha filha de sete anos o viu, logo disse: mamãe, mais um livro para mim? Ela ficou até mesmo encantada com as 250 ilustrações e ficou curiosa para saber do que se tratava a história.



Detalhe de uma das ilustrações:



Adaptações para a tv:

2008 – 5 episódios, em exibição na PBS Americana atualmente. Não há previsão para o Brasil. No entanto, podemos comprar o DVD (sem legendas em português) na internet, como fez Lu Campelo (apaixonada pelo Matthew Macfadyen – Mr. Darcy 2005):






1998 – Não conheço ainda essa versão, está à venda na amazon.com:



*****
Os marcadores de livro que estão juntos com meus livros são presentes das amigas: Gabriela Salgueiro – Vivá (com fita rosa) e Adriana Ferreira (com pedrinhas transparentes). Já falei sobre o trabalho da Gabriel Salgueira aqui no blog.