Mr. Darcy Vampyre

Vocês se lembram que no post de domingo passado eu disse que já não faltava mais nada além dos zumbis, monstros marinhos e múmias. Eu já conhecia esse livro pela capa, mas depois de ler as considerações de Camila D. resolvi perdir permissão e replicar aqui no blog.

A montagem das fotos acima é da própria autora de Mr. Darcy Vampyre – Amanda Grange.
Camila D. escreve no blog Liquid Dreams of…,  mora em Lisboa, Portugal e gentilmente cedeu seu texto/análise para que eu publicasse aqui no Jasbra:
“Começo por avisar todos os leitores que este post contém SPOILERS.Quem estiver a pensar ler o livro e não quiser saber o final, NÃO LEIA este post…

“Mr. Darcy, Vampyre” de Amanda Grange vem no espírito dos inúmeros volumes inspirados por “Pride and Prejudice” de Jane Austen, alguns deles escritos pela própria.
A verdade é que as aventuras e desventuras de Lizzie e Darcy alimentam a imaginação de milhares de pessoas – mulheres, na sua maioria 😉 – há décadas.
Pride and Prejudice tornou-se num verdadeiro filão de fanfiction profissional e podemos encontrar todo o tipo de histórias, recordo, a título de exemplo:
Mr. Darcy Takes a Wife de Linda Berdoll
Mr. and Mrs. Fitzwilliam Darcy de Sharon Lathan
Mr. Darcy’s Diary um Amanda Grange e outro de Maya Slater
Mr. Darcy’s Dream de Elizabeth Aston
Pride and Prejudice and Zombies de Jane Austen e Seth Grahame-Smith

Podia ficar aqui o resto da noite a escrever livros e autores porque a quantidade de sequelas, adaptações, remakes e palhaçadas é verdadeiramente extensa!

O facto da história ser efectivamente original é uma mais valia quando comparada com os recentes e muito preguiçosos “Pride and Prejudice and Zombies” ou “Sense and Sensability and Sea Monsters” (este último não li, porém, pelo que vi, segue as linhas do P&P&Z), mas a verdade é que isso não é suficiente para fazer de um livro um bom livro.

Sendo uma fã de P&P e de Vampiros, parece quase impossível este livro não me ter agradado, mas a verdade é essa.
Um Darcy de personalidade alterada, que passa o tempo todo escondendo-se de Lizzie e resistindo as suas timidas tentativas de sedução não era bem a personagem vampirica que tinha em mente.
Grange fez mentalmente uma lista de locais a visitar, encheu uns quantos palacetes, castelos e casarões com vampiros meio distraídos e muito pouco discretos (incluindo um tio Conde Polidori que vive num velho castelo nos Alpes; talvez os Cárpatos fossem um pouco fora de mão para serem visitados numa lua-de-mel) e faz Lizzie andar a passear rapidamente, num casamento por consumar, por uma Europa onde até aparece a Lady Catherine e a sua enferma Anne, quase a picar o ponto para garantir que tinha um pouco mais de 200 páginas.
Resumindo: Darcy é vampiro, tem medo de consumar o casamento porque alguém lhe disse no dia da cerimónia que, se calhar, sexo é capaz de ser um método, alternativo à dentada, para transformar alguém em vampiro e por isso, decide viajar pelos seus amigos vampiros da Europa para validar essa ideia, uma vez que não quer ver Lizzie transformada em vampira (sabe-se lá porquê! se gosta tanto dela, vivam os dois para sempre).
Entretanto, são perseguidos não se sabe bem porquê ou por quem, as dicas do vampirismo de Darcy são mais que muitas, mas Lizzie não dá conta de nada (incluindo as transformações nocturnas em morcego), e quando finalmente surge a revelação, vem associada a uma possibilidade de converter a “maldição” e de voltar a ser mortal.
Em vez de oferecer a Lizzie a vida eterna, Darcy decide descer a umas grutas por baixo de uns templos que ficam mesmo ali ao lado de uma das cabanas de caça que este possui quase a cada esquina e, num estranho e muito mal “amanhado” ritual com muito pouco rito, deixa de ser vampiro e passa a viver com Lizzie como mortal.
As limitações das famílias de vampiros chegam quase a ser hilariantes, como o caso de Darcy que fica transparente (!?) durante o nascer e o pôr do sol (isto levanta alguns problemas no que toca à mais recente adaptação do P&P no cinema, para quem se lembra da cena final!).
Já para não dizer que, de repente, Lizzie passou a ter uma beleza avassaladora para toda a gente quando antes era só engraçada. O que diriam eles de Jane, referida por TODOS em P&P como sendo a mais bela das irmãs…
É impressão minha ou estes finais estão cada vez piores!?…

Não sei se vai ser publicado por cá (Portugal), mas entretanto sairá outro com a mesma premissa – Mr. Darcy é ou será transformado em vampiro – em Dezembro: “Vampire Darcy’s Hunger: A Pride and Prejudice Adaptation”. Este adaptation faz com que este esteja talvez demasiado próximo do P&P&Z, o que me preocupa um pouco no que toca à originalidade…”
*****

Texto gentilmente cedido por Camila D. do Liquid Dreams of.. – ao citar essa avaliação do livro por favor peça autorização à autora.

Anúncios

14 thoughts on “Mr. Darcy Vampyre

  1. Ju Haghverdian 04/11/2009 / 12:31 AM

    Comprei esse livro junto com Pride and Prejudice and Zombies + ainda nao o li… nem li todo o post pra nao estragara historia… nao tow nessa onda de zumbis, vampiros e tudo mais que ta super em alta mas comprei o livro quando li Mr. Darcy… qualquer coisa que me lembre Mr. Darcy, mesmo que inclua vampiros, da vontade de ler…

    Vamos ver no que da!

    Gostar

  2. Aline Aquino 04/11/2009 / 8:41 AM

    li o Mr.Darcy Diary é gostei da maneira que Amanda escreve… é uma “fanfic”!…

    imagina toda aquela lenda de vampiro sedutor com o Mr. Darcy! Ai ai…

    Gostar

  3. Adriana Zardini 04/11/2009 / 8:45 AM

    Aline, eu tb comprei alguns livros dela (os diários dos 'personagens masculinos), estou esperando chegar.

    Mr. Darcy vampiro acho que é bastante interessante, desde que ele não seja violento! 🙂

    Gostar

  4. Adriana Zardini 04/11/2009 / 8:45 AM

    Aline, eu tb comprei alguns livros dela (os diários dos 'personagens masculinos), estou esperando chegar.

    Mr. Darcy vampiro acho que é bastante interessante, desde que ele não seja violento! 🙂

    Gostar

  5. 04/11/2009 / 9:20 AM

    Li esse livro semana passada e odiei. Sinceramente foi um dos piores que eu já li, e olha que eu sou muito fã de vampiros.

    Gostar

  6. Jaini Manoela 04/11/2009 / 10:32 AM

    Meu Deus, será que vão adapatar para o cinema e colocar o Robert Pattinson para fazer o Mr Darcy?
    Aff.

    Gostar

  7. Jaini Manoela 04/11/2009 / 10:32 AM

    E, Adriana, muito obrigada pela atenção! Escreverei um e-mail.
    Muito obrigada mesmo.

    Gostar

  8. Isabel 04/11/2009 / 4:54 PM

    Eu amo vampiros e amo ainda mais P&P (especialmente Mr. Darcy, né? ai, ai…), mas são duas coisas que não deveriam se misturar. Ainda mais se no livro o Darcy é esse vampiro bobalhão…
    Desse eu vou passar longe.

    Gostar

  9. Lord Daniel 04/11/2009 / 10:35 PM

    O que vocês precisam responder é se topariam levar uma mordidinha do Darcy subliterário aí……

    Gostar

  10. Karlinha 07/11/2009 / 12:05 PM

    Gente, mais que coisa? né?
    Mais, bem que eu queria comprar, só para ver como Mr, Darcy se sái. haahah

    Gostar

  11. Diana 07/11/2009 / 11:34 PM

    Ah não sei…não gosto deste tipo de coisa…misturar estilos desta maneira é oportunismo e um certo desrespeito pelo legado de Jane. Gosto muito do tema (adoro Anne Rice), mas em minha opinião não combina com Jane Austen. Deixem a obra sublime de Jane em paz!

    Gostar

    • Adriana Sales 08/01/2015 / 9:52 PM

      Michele, esse livro ainda não foi traduzido aqui no Brasil.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s