Avaliação de Orgulho e Preconceito e Zumbis

O livro de Seth parece que está ganhando um novo público a cada dia, e recebeu até uma nova edição em capa dura e desenhos coloridos. Difícil de analisar… Portanto, vou citar um post do Dr. Albee que apresenta considerações importantes sobre o livro!

Vejam como são espantosas essas ilustrações, a última dá até dó…

Dr. Albee faz uma avaliação muito interessante do livro e começa dizendo que não se trata de uma criação meramente incidental, fruto de um gênio. Vejamos alguns comentários:
“Na capa de trás, é dito que Grahame-Smith “uma vez freqüentou um curso de literatura inglesa”. Sempre desconfio desse tipo de falsa modéstia. É como se quisessem me dizer que o resultado final do trabalho foi mais fruto de inspiração ou genialidade do que de estudo e conhecimento e pesquisa. Smith pode até querer diminuir a importância do curso colocando-o como um evento no passado, que aconteceu “uma vez”, dando até a impressão de mero “acidente”. Mas não me convenceu. Ele conhece muito bem a estrutura narrativa do romance, assim como também conhece as estruturas sintáticas e vocabulares do inglês da época. Ele estudou bastante a obra pra poder escrever esse mix de Austen com zumbis. Há muito mais de transpiração no livro do que de inspiração. E isso tanto no sentido positivo como negativo.”

Sobre a junção dos dois enredos: orgulho e preconceito + zumbis, Dr. Albee diz:

“a prometida junção dos dois enredos nunca se dá em nível mais profundo. As lutas são sempre periféricas ao enredo que realmente interessa e, diga-se de passagem, bem poucas. São páginas e páginas e páginas sem zumbi algum. Austen é muito mais forte do que Smith; ele escolheu páreo duro pra brincar, e, pra mim, não se deu bem. A trama dos zumbis funciona como adendo numa história que já foi magistralmente narrada pela inglesa.”

Existem algumas partes engraçadas que merecem ser mencionadas:
“O livro tem algumas partes engraçadinhas e um trocadilho entre as várias significações possíveis da palavra “ball” me fez rir alto a ponto de ter de interromper a leitura por alguns segundos pra enxugar umas lagriminhas. “Ball” pode ser “baile”, “bala” (munição), e, “bola”, que, claro, pode ser tanto o objeto pra se brincar quanto ter conotação sexual. O autor faz trocadilhos com vários dos significados e um deles foi o que me fez rir alto. Em Pemberley, após um incidente com zumbis, no qual Darcy aniquilara um bando deles com seu mosquete, ele diz a Lizzy algo como “My balls are entirely at your disposal, Miss Bennet”. Assim, fora do contexto vocabular e estilístico a coisa fica sem graça, mas o efeito disso no tom formal dos diálogos é realmente hilariante. Fico imaginando como um tradutor captaria tal polissemia.”
Por último, vale à pena mencionar a observação do Dr. Albee que sugere que o Autor Seth Grahame-Smith é mais moralista que a própria Jane (que viveu há dois séculos atrás), quando se trata do triste fim de Wickham e Lydia:
“Wickham e Lydia são castigados pela imprudência e mal-comportamento. Ele é deixado paraplégico por Mr. Darcy e Lydia é obrigada a viver com um marido que defeca nas calças quando contrariado (e ela o ama mesmo assim). Até é cômico e de acordo com a proposta do romance, mas quem disse que a comédia não pode ter a função de punir supostos desvios sociais e morais?”


Prof. Dr. Albee é professor de inglês/literatura com doutorado em dramaturgia norte-americana pela USP. Possui um blog chamado: Blog do Albino Incoerente.

*******

Leia um pouco mais sobre Zumbis na literatura você encontra no Meia Palavra.

Anúncios

9 thoughts on “Avaliação de Orgulho e Preconceito e Zumbis

  1. Adriana Zardini 04/09/2009 / 11:21 AM

    Elaine, nem sei se é chover no molhado… dizem por ai que Stephanie Meyer é melhor que Austen….

    Gostar

  2. Leila 05/09/2009 / 11:20 PM

    Um dos piores livros que já li em minha vida. Um verdadeiro atentado a Jane Austen, o sujeito é um simples aproveitador, e a suposta “trama” é ridícula. Os comentários do professor mencionado são do humor mais raso. Impossível imaginar Mr. Darcy fazendo um comentário tão vulgar. Dinheiro mal gasto, só lamento.

    Gostar

  3. Adriana Zardini 05/09/2009 / 11:29 PM

    Leila, eu já não esperava muita coisa …. mas o seu comentário me fez pensar: vou passar longe quando ver esse livro na prateleira.

    Gostar

  4. Leila 07/09/2009 / 12:41 AM

    Realmente, o moço só sugou o livro de Jane Austen pq não existem direitos autorais sobre ele. Só comprei pq li algumas recomendações equivocadas, como a do Clube do Livro de Oprah Winfrey, por ex. E como coleciono coisas relacionadas a Jane Austen, me dei mal. É como o livro 'What would Jane Austen do?', que comprei pela Amazon. Muito ruinzinho. Mas se vc quiser ler (em inglês), mande um endereço q te envio. Grátis. Pode ficar como curiosidade. Eu prefiro guardar minhas lembranças de Bath, muito melhores.

    Gostar

  5. Adriana Zardini 07/09/2009 / 11:27 AM

    Leila, é claro que eu quero sim! Como você disse, eu também coleciono tudo relacionado à Austen. Como faço para entrar em contato com você?

    Gostar

  6. Yang 17/03/2016 / 10:00 PM

    nuss anos depois saiu o filme. kkk tovendo o filme agora em 2016

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s