As três preces de Jane Austen – parte 1

Estive lendo sobre as preces de Jane Austen e o reflexo de sua crença em seus livros, hoje falarei um pouco mais sobre isso.

Não se sabe se Jane escreveu apenas estas três preces, no entanto, estas são as que sobreviveram ao longo dos anos. Segundo Stovel (1994), estas preces tem sido ignoradas e aparentemente não são alvo de interesse das pessoas interessadas em Austen. As três preces sobreviveram através dos manuscritos escritos por Cassandra Austen (irmã de Jane) com o título “Preces compostas por minha querida irmã Jane”. Ainda Segundo Stovel (1994), apesar das preces terem sido escritas por Jane, foram realizadas cópias em duas épocas diferentes, pelos irmãos e irmã de Austen.

Jane Austen era uma Cristã Anglicana muito devota e estas preces e devoção se desdobram em seus livros e personagens – sobre este assunto farei um post mais adiante.

De um modo geral as preces de Jane foram escritas para leitura coletiva, nas reuniões familiares. Podendo ser consideradas como preces de Igreja, ou seja, preces escritas para serem lidas no púlpito da igreja. Isto fica evidente nas palavras escolhidas por Jane: terceira pessoa do plural. Ainda de acordo com Stovel (1994) Jane Austen tinha uma sincera e profunda fé e a religião fazia parte da vida diária de sua família. Resumidamente, as preces de Austen são um chamado para o auto-conhecimento e auto-evolução em concordância com doutrinas bíblicas e divinas.

*****

STOVEL, Bruce. A nation improving in religion: Jane Austen’s prayers and their place in her life and art. In: Persuasions, number 16. Jane Austen Society of North America: USA, 1994.

Anúncios